• Escritório de Assuntos Externos dos Bahá'ís do Brasil

Representantes de todo o país se reúnem para o lançamento do Plano de 9 anos

Aproximadamente 250 bahá’ís das diferentes regiões do país se reuniram entre os dias 15 e 17 de abril na cidade de Guarulhos, em São Paulo, para avaliar a trajetória percorrida nos últimos anos e refletir sobre os desafios que se descortinam à medida que entram em uma nova etapa do desenvolvimento da comunidade. O encontro foi marcado por uma atmosfera de alegria, consagração e forte senso de propósito.


Em contraste com o contexto de desesperança, violência e medo que tem marcado a vida da sociedade, inúmeros relatos apresentaram como o padrão de ação sistemático baseado nos Ensinamentos bahá’ís – que envolve estabelecer conversações com significado, visitar famílias, promover atividades educativas e espaços de oração coletiva – tem revelado um outro horizonte de possibilidades.


De acordo com Bahá’u’lláh, Profeta Fundador da Fé Bahá’í, “o propósito para o qual os homens mortais entraram, vindos do absoluta nada, nos reinos da existência, é que possam trabalhar para a melhora do mundo e para viverem juntos em concórdia e harmonia”.


Com destaque para mulheres, jovens e povos indígenas, têm se tornado evidente a enorme capacidade da população brasileira de assumir o protagonismo na mudança social e como suas aspirações podem se ampliar, abarcando inclusive o avanço coletivo. Nos espaços institucionais que têm sido desenvolvidos, a dedicação para aprender com cada população e para envolver um número crescente e diverso de pessoas em um empreendimento comum tem se tornado mais forte. E entre as comunidades tem sido possível discernir os sinais de ambientes marcados pela cooperação e pela ajuda mútua, livres da violência e que assumem uma responsabilidade compartilhada pelo seu futuro, especialmente de suas gerações mais jovens.



A reunião institucional também marca o lançamento do Plano de 9 Anos, elaborado pela Casa Universal de Justiça e que deve guiar as ações da comunidade bahá’í em todo o mundo. Ao se referir às exigências dessa nova etapa, a representante do Centro Internacional de Ensino Antonela Demonte explicou que “Este é um plano de continuidade e de mudança. Continuidade porque seguiremos a partir da nossa aprendizagem. Mudança porque vamos precisar de uma nova mentalidade e uma nova linguagem”.


Por meio de consultas regionais, os participantes da reunião exploraram o que pode ser feito para responder às crescentes demandas da sociedade ao seu redor. Entre as perguntas abordadas durante a reunião estavam: como ampliar a capacidade para acolher números maiores de pessoas e liberar o seu potencial latente para a transformação social; como combinar os esforços de diferentes instituições em uma visão e plano comuns; como promover um sistema eficiente de sistematização e disseminação da aprendizagem; e como ajudar as comunidades a remover os obstáculos sociais e culturais que se impõem em seu caminho de desenvolvimento.


Com uma visão mais clara dos objetivos e das estratégias a serem utilizadas, os representantes das diferentes regiões retornarão às suas casas com o desejo de disseminar o mesmo entusiasmo e amor à humanidade que encontraram durante a reunião. Entre maio e julho de 2022, dezenas de conferências devem ser realizadas por todo país convidando toda pessoa que deseja se unir a esse processo a participar ativamente da construção da sociedade.








30 visualizações