• bahai_brasil

Pandemia realça necessidade de abordar dimensões morais das mudanças climáticas, alertam estudiosos

COLLEGE PARK, MARYLAND, Estados Unidos, 26 de maio de 2020 - A atual crise global de saúde e suas consequências têm incitado novas advertências sobre os futuros desafios ambientais. Uma conferência online realizada recentemente pela titular da Cadeira Bahá'í para a Paz Mundial na Universidade de Maryland promoveu para os participantes um fórum para analisar esses desafios num momento de elevada consciência sobre a unicidade da humanidade e a sua relação com a natureza.


Hoda Mahmoudi, titular da Cadeira Baha'i para a Paz Mundial na Universidade de Maryland

“A atual crise global de saúde… demonstra como indivíduos, comunidades, instituições e governos devem se unir para tratar de uma preocupação comum”, disse Hoda Mahmoudi, titular da Cadeira Bahá'í para a Paz Mundial, em seu discurso de abertura da conferência. “[Esta] crise clama por ação unida, não-partidaria, baseada em evidência científica e considerações éticas. Ela demanda coragem moral. O mesmo vale para as mudanças climáticas.”


Richard Houghton, cientista sênior do Centro de Pesquisa Woods Hole, em Massachusetts, falou sobre a queda nas emissões globais, reconhecendo a natureza trágica das circunstâncias.

“As pessoas estão se tornando, por necessidade, mais engenhosas e mais conservadoras de seus recursos. Isso deve prover lições sobre o que funciona. … Espero que possamos usar esse período educativo como um momento para levar as mudanças climáticas mais a sério. O que estamos fazendo em resposta ao vírus pode ser transferido ao que deve ser feito pelo clima.”

Organizada há meses como uma reunião virtual a fim de evitar as emissões produzidas pelas viagens aéreas, a conferência pôde ser realizada apesar da crise de saúde e reuniu pesquisadores da Austrália, Camboja, Havaí e Estados Unidos. Os colaboradores apresentaram perspectivas de uma ampla variedade de disciplinas acadêmicas.


Palestrantes na conferência, incluindo Rathana Peou Norbert-Munns de Camboja, destacou muitas das questões técnicas e políticas que devem ser abordadas a fim de mitigar ou frear as mudanças climáticas.

Kyle Whyte, professor de Filosofia e titular da Cadeira Timnick na Universidade do Estado de Michigan, enfatizou que políticas em torno da introdução de novas tecnologias de energia devem cuidadosamente considerar questões relativas à justiça e à equidade, principalmente aquelas relacionadas a povos indígenas e grupos vulneráveis. Ele alertou que “uma transição de fontes de energia, que tantas pessoas acreditam ser apenas algo inerentemente bom”, poderia ser considerado daqui a 50 anos como o que levou ao deslocamento de populações inteiras.

Ele e Melissa Nursey-Bray, coordenadora interina de Ciências Sociais na Universidade de Adelaide, na Austrália, expressaram que as comunidades locais devem ser envolvidas nos processos de tomada de decisão que as afetam. A Dra. Nursey-Bray disse que “ao avançarmos em direção ao futuro e à uma solução global, precisamos realmente analisar as respostas das bases locais”.

Dra. Mahmoudi, refletindo sobre a conferência, descreve o quanto as premissas sobre economia, consumismo, saúde e bem-estar - todas as quais têm enormes implicações sociais e ambientais - agora estão sendo desafiadas:

“A base das crises ambiental, econômica e social que todos os povos enfrentam hoje é, na verdade, uma crise espiritual. Esses problemas significativos não podem ser resolvidos sem alguns acordos entre os povos do mundo sobre quem somos, enquanto seres humanos: Qual a nossa responsabilidade moral uns para com os outros e como fideicomissários do planeta? Quais são os princípios que podem nos unir? Portanto, quando falamos sobre a unicidade da humanidade, não se trata apenas de companheirismo e gentileza, mas de um chamado para construir um mundo diferente com uma abordagem totalmente nova para resolver problemas que, como esse vírus demonstrou, estão intrinsecamente interconectados. Após esta crise, poderemos ter uma oportunidade de dar passos nessa direção”.


Palestrantes na conferência, incluindo Maxine Burkett, Professora de Direito na Universidade do Havaí, exploraram a necessidade de construir parcerias, confiança, e compartilhar uma visão para encarar os desafios ambientais ao redor do mundo, enquanto assegurando de que o foco permaneça nos mais vulneráveis.

Todas as apresentações realizadas na conferência podem ser visualizadas online


Fonte: Bahá'í World News Service, original em inglês disponível aqui


46 visualizações

info@bahai.org.br

(+55 61)3255-2200

  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube