• bahai_brasil

Declaração sobre preconceito racial impulsiona conversação vital nos Estados Unidos

CHICAGO, Estados Unidos, 24 de junho de 2020 - Uma declaração pública da Assembleia Espiritual Nacional dos Bahá’ís dos Estados Unidos sobre o preconceito racial e os princípios espirituais essenciais para o progresso em direção à paz, publicado há poucos dias, já tem estimulado importantes reflexões em todo o país.


A declaração vem em um momento em que tragédias recentes e a história se cruzam, trazendo o racismo contra os negros e outras formas de preconceito ao primeiro plano da consciência pública nos Estados Unidos e ao redor do mundo.


Fotografia tirada antes da atual crise de saúde. Participantes na reunião 'Diálogo sobre Fé e Raça', realizada pelo Escritório Bahá'í de Assuntos Públicos dos Estados Unidos.

Parte da mensagem diz que “Criar uma sociedade justa começa com o reconhecimento da verdade fundamental de que a humanidade é uma. Entretanto, não é suficiente simplesmente acreditar nisso em nossos corações. Esse reconhecimento cria o imperativo moral de agir, e de enxergar todos os aspectos de nossa vida pessoal, social e institucional através da lente da justiça. Implica uma reordenação da nossa sociedade, mais profunda do que qualquer coisa que já tenhamos alcançado. E isso requer a participação de Americanos de toda raça e origem, pois é somente através de tal participação inclusiva que novas direções morais e sociais podem emergir.”


A declaração foi liberada em 19 de junho, uma data tradicionalmente dedicada à comemoração do fim da escravidão nos Estados Unidos. Inicialmente publicada no Chicago Tribune, tem aparecido também em dezenas de outras publicações, alcançando um grande espectro de indivíduos.


Jovens em todo o país têm examinado como a declaração pode ajudá-los em seus esforços para contribuir para uma maior harmonia e compreensão entre seus compatriotas. Participantes em um recente fórum nacional sobre a unidade racial se inspiraram nas ideias da declaração para iluminar suas discussões.


A mensagem expressa pela Assembleia Nacional é uma de esperança, falando sobre o que é necessário para enfrentar as raízes do racismo: um esforço sustentado e combinado guiado pelo reconhecimento da verdade fundamental de que a família humana é uma.


Essa visão é derivada da experiência de uma comunidade nacional Bahá’í na qual, desde sua origem na virada do século XX, pessoas de origem Africana e Europeia e eventualmente de todas as origens se uniram para trabalhar em direção à eliminação do preconceito racial.


Fotografia tirada antes da atual crise de saúde.

May Lample, do Escritório Bahá’í de Assuntos Públicos do país, diz que a mensagem aborda perguntas profundas que as pessoas estão levantando. “Americanos estão perguntando quem nós somos como uma sociedade. Em que acreditamos, e o que iremos tolerar? Até quando iremos permitir que o sofrimento continue antes de tomarmos uma atitude para trazer mudança significativa?”


P. J. Andrews, também desse Escritório, diz: “Dentro da cultura do “outro” em que estamos inseridos, a diversidade pode ser vista como uma fonte de debilidade. Mas na verdade a diversidade é fonte de riqueza. Unidade na diversidade é algo que nos fortalece espiritualmente como sociedade.”


Sobre as circunstâncias atuais, Anthony Vance, Diretor do Escritório de Assuntos Públicos, disse: “É extraordinário que em apenas um curto período de semanas, chamados para a justiça racial não foram apenas renovados, mas são feitos com uma base de apoio muito mais ampla dentro da população dos Estados Unidos. Com celulares em todos os lugares para gravar acontecimentos, injustiças sobre a qual a comunidade negra tem falado por gerações se tornaram uma verdade indiscutível. Grandes segmentos da sociedade têm se tornado conscientes dessa realidade a um grau em que a falta de ação se torna insustentável. Ao aproveitar a oportunidade para agir, Bahá’ís buscam realizar ou expandir atividades, aprender, pensar sistematicamente, e, talvez o mais importante, persistir a longo prazo para trazer um avanço duradouro em direção à justiça e a unidade.”


Fonte: Bahá'í World News Service, original em inglês disponível aqui


0 visualização

info@bahai.org.br

(+55 61)3255-2200

  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube