• Bahá'í World News Service

Centenário do passamento de 'Abdu'l-Bahá: Obras artísticas marcam ocasião histórica

Atualizado: 24 de nov. de 2021


Os preparativos para a comemoração do centenário do passamento de Abdu'l-Bahá estão dando origem a uma efusão de expressões artísticas inspiradas por Sua vida e obra.


CENTRO MUNDIAL BAHÁ'Í, 16 de outubro de 2021 - Os preparativos para as celebrações mundiais do centenário do passamento de 'Abdu'l-Bahá em novembro estão dando origem a uma efusão de expressões artísticas inspiradas por Sua vida e obra como um arauto da paz, um campeão da justiça social, e defensor do princípio da unidade da humanidade.


Por meio da música, animações, pintura, teatro, narração de histórias, poesia e outras formas de arte, pessoas em virtualmente todas as partes do mundo estão explorando os conceitos espirituais abordados por 'Abdu'l-Bahá em Suas palestras e escritos sobre temas como a eliminação de preconceito, igualdade entre mulheres e homens, paz universal e serviço abnegado à humanidade.


O que se segue é apenas uma amostra das inúmeras obras artísticas que estão sendo criadas em todo o mundo em homenagem a uma figura com uma posição distinta.


Um artista da Etiópia criou essas duas colagens a partir de recortes de papel entrelaçados de cores diferentes com base no conceito do design do Santuário de 'Abdu'l-Bahá (à esquerda) e do Santuário do Báb (à direita).


Esta pintura de um artista canadense retrata uma visão de Akká, onde 'Abdu’l-Bahá viveu por quatro décadas. Ele chegou àquela cidade como prisioneiro e exilado ao lado de Seu Pai, Bahá'ú'lláh. Apesar das muitas tragédias e adversidades que Ele sofreu lá, 'Abdu'l-Bahá fez de Akká Seu lar e se dedicou a servir o povo daquela cidade, especialmente os pobres. Com o tempo, Ele passou a ser conhecido e reverenciado em toda a região.





Esta canção foi criada por um músico dos Camarões que musicou uma oração composta por 'Abdu'l-Bahá. A oração diz, em parte, “Ó Tu Senhor clemente! És o amparo de todos estes servos Teus. Conheces os segredos e mistérios de todas as coisas. Estamos desamparados e Tu és o Poderoso, o Onipotente.”



Em seus escritos, 'Abdu'l-Bahá fez referência ao importante papel dos povos indígenas do mundo em contribuir para o avanço da civilização. Esta obra de um artista indígena dos Estados Unidos reúne a arte indígena tradicional e o símbolo da pedra anelar Baháʼí, que simboliza a relação entre a humanidade e Deus por meio de Suas Manifestações.


Os participantes das atividades de construção de comunidades Bahá'ís em Stavanger, Noruega, têm explorado diferentes aspectos da vida de 'Abdu'l-Bahá por meio das artes. Eles são vistos aqui fazendo uma árvore de papel para uma peça teatral.







Depois de refletir sobre a promoção do princípio Bahá'í da educação universal falado por 'Abdu'l-Bahá, um artista do Reino Unido criou este tríptico inspirado na seguinte passagem citada dos escritos Bahá'ís: “Considerai o homem como uma mina rica em joias de inestimável valor. A educação, tão somente, pode fazê-la revelar seus tesouros...”


Esta gravação de um coro em Samoa apresenta citações das Palavras Ocultas de Bahá’u’lláh:

"Ó FILHO DO HOMEM! Não negues a servo Meu se a ti ele algo pedir, porque sua face é Minha face. Sê humilde, pois, diante de Mim. Ó FILHO DA LUZ! Esquece-te de tudo, menos de Mim, e comunga com Meu espírito. Eis a essência de Meu mandamento; volve-te, pois, a isso. Ó FILHO DO HOMEM! Põe tua mão em Meu coração, para que Eu Me possa erguer acima de ti, radiante e esplendoroso. Ó FILHO DO HOMEM! O templo do ser é Meu trono; purifica-o de todas as coisas, a fim de que nele Eu possa Me estabelecer e nele habitar."


Na Suíça, os participantes das atividades de construção de comunidades Bahá'ís valeram-se de suas diversas origens culturais para criar esta colcha com metáforas inspiradas na vida de 'Abdu'l-Bahá. A colcha foi oferecida ao centro comunitário local.

Essas duas criações de cerâmica foram feitas por um artista no Cazaquistão, retratando imagens dos escritos de 'Abdu'l-Bahá sobre a paz universal.


O Coral Nyota Ya Alfajiri (Coro da Estrela da Manhã), composto por jovens em Kakuma, norte do Quênia, compôs esta canção sobre a vida de 'Abdu’l-Bahá e Sua posição única na história Bahá’í.

Um artista do Cazaquistão criou este desenho a caneta após refletir sobre as descrições desta oração composta por 'Abdu'l-Bahá.


Na Holanda, o serviço postal nacional emitiu um selo criado para o centenário onde apresenta uma visão do conceito do design do Santuário de 'Abdu'l-Bahá.


Músicos de diferentes países colaboraram em uma canção, intitulada "Be the Light" (Seja a Luz), que foi inspirada na seguinte citação dos escritos de 'Abdu'l-Bahá: "Educação espiritual é aquela do Reino de Deus: consiste na aquisição das perfeições divinas. Esta é a verdadeira educação.”


Um artista em Cingapura criou esta pintura após refletir sobre a resiliência e perseverança de 'Abdu'l-Bahá em face das grandes dificuldades que Ele suportou durante Sua vida.


Uma animação intitulada “Through Their Eyes,” (Através de Seus Olhos) produzida nos Estados Unidos, apresenta comentários de notáveis figuras históricas que foram admiradores da Fé Bahá'í, incluindo Leo Tolstoy, Kahlil Gibran e Yone Noguchi.




Na República Democrática do Congo, vários músicos gravaram uma canção sobre as qualidades extraordinárias do caráter de 'Abdu'l-Bahá e Seu serviço à humanidade.







Um artista da Romênia criou esta ilustração da sala na Casa de Abdu'lláh Páshá em Akká, onde uma série de palestras foram dadas por 'Abdu'l-Bahá entre 1904 e 1906 em resposta a perguntas feitas por Laura Dreyfus- Barney, uma Bahá'í americana residente em Paris. As transcrições das palestras foram publicadas posteriormente como um livro intitulado – Respostas a Algumas Perguntas.


Um grupo de crianças na Austrália criou essas peças de origami depois de ler uma história sobre 'Abdu'l-Bahá, na qual Ele vende um casaco caro que recebera para comprar mais casacos para os necessitados.






Um artista do Canadá preparou cartões feitos em papel, cada um contendo uma oração composta por 'Abdu'l-Bahá. Os cartões de oração são iluminados por pinturas de flores inspiradas nas imagens do mundo natural encontradas nessas orações.


Um artista na Tunísia criou essas pinturas em aquarela com base no conceito do design para o Santuário de 'Abdu'l-Bahá.


Esta pintura de um artista na Índia evoca metáforas profundas dos escritos de 'Abdu'l-Bahá sobre a igualdade entre mulheres e homens.







Esta canção foi criada por um grupo de músicos em Cingapura que transformou em música trechos dos escritos de 'Abdu'l-Bahá.





Os participantes das atividades de construção de comunidades Bahá'ís na África do Sul criaram essas peças artísticas, que foram inspiradas pelas histórias da vida de 'Abdu'l-Bahá sobre os temas do serviço abnegado à humanidade e ao amor.








A comunidade Bahá'í da Colômbia produziu quatro canções sobre o chamado de 'Abdu'l-Bahá ao serviço abnegado à humanidade.






Este é um dos vários vídeos em que crianças e jovens na Colômbia compartilham histórias sobre o serviço de 'Abdu'l-Bahá à humanidade.


Uma animação da Armênia põe em música a seguinte oração composta por 'Abdu'l-Bahá: “Ó Deus, guia-me, protege-me, ilumina a lâmpada do meu coração e faz de mim uma estrela brilhante. Tu és o Forte e o Poderoso.”


Um artista no Canadá produziu uma série de ilustrações de lugares significativos associados a 'Abdu'l-Bahá. A imagem superior esquerda representa o conceito do design de Seu Santuário, a imagem superior direita é da Mansão de Bahjí e a imagem inferior é da Casa de Abdu'l-Bahá em Haifa.


Diferentes artistas no Irã criaram essas obras caligráficas inspiradas nas orações e escritos de 'Abdu'l-Bahá.


Esta animação é uma das várias que foram criadas no Irã, incorporando passagens dos escritos de 'Abdu'l-Bahá sobre a dimensão espiritual da vida.


Os jovens de Timor-Leste compuseram esta canção sobre o serviço abnegado à humanidade.


Esta é uma das várias canções criadas por músicos no Irã sobre a vida de 'Abdu'l-Bahá. As canções abordam temas como alegria e elevação espiritual, proximidade de Deus e paz.





Esta pintura abstrata da Holanda foi inspirada por uma visão esperançosa do futuro, conforme encontrada nos ensinamentos Bahá'ís.



Uma música de Macau lançou esta canção sobre a posição única de 'Abdu'l-Bahá na história Bahá'í.






Um músico da Irlanda e um compositor de Cingapura produziram um álbum que traz trechos dos escritos de Bahá’u’lláh e 'Abdu’l-Bahá na música. A capa do álbum foi criada por uma artista na Espanha.







Esta ilustração é parte de um conjunto de desenhos a caneta de um artista do Chile que retratam lugares associados a 'Abdu'l-Bahá. Este desenho é a entrada da residência Maxwell em Montreal, onde deu palestras públicas durante sua visita de dez dias àquela cidade em 1912. Suas palestras sobre temas como a unicidade da religião, a eliminação do preconceito, e a desigualdade econômica foi amplamente coberta por jornais em inglês e francês.


Este vídeo animado criado pela comunidade Bahá'í da Itália transforma em musica uma oração composta por 'Abdu’l-Bahá, que diz, em parte,“ Ó Deus! Eduque essas crianças. Elas são as plantas de Teu pomar, as flores de Teu prado, as rosas de Teu jardim.”


Esta exposição de arte na Alemanha convida à reflexão sobre as palavras de amor, unidade e harmonia de 'Abdu'l-Bahá. Citações emolduradas de Seus escritos são colocadas entre as obras de arte que foi de onde eles tiraram inspiração.


Neste vídeo, membros da comunidade Bahá'í da Índia compartilham histórias sobre o amor de Abdu'l-Bahá por todas as pessoas.


Neste vídeo, participantes de atividades de construção de comunidade em um bairro de Brisbane, Austrália, apresentam canções sobre a vida de 'Abdu'l-Bahá.


Esta pintura de um artista no Peru usa a luz como uma metáfora para o chamado de 'Abdu'l-Bahá à unidade.


Esta é uma gravação de músicas tocadas em uma reunião no bairro Klostergården de Lund, Suécia, por participantes engajados em atividades de construção de comunidade.


Essa música, intitulada “Storm” (Tempestade), foi composta por pessoas espalhadas por todo o Estados Unidos e aborda vários temas, incluindo navegar nos tempos desafiadores que a humanidade está enfrentando por meio do serviço à sociedade.




Esta obra de arte digital, criada por um artista nos Estados Unidos, é inspirada nas palavras de 'Abdu'l-Bahá sobre a igualdade entre mulheres e homens, nas quais Ele compara a humanidade a um pássaro com duas asas.



Esses cartões foram preparados por um artista em Fukushima, Japão, apresentando passagens de uma série de palestras públicas proferidas por 'Abdu’l-Bahá em Paris sobre diferentes temas, como o papel da religião na promoção da unidade e o verdadeiro propósito da vida.


Os participantes das atividades de construção de comunidades na África do Sul criaram recortes de argila de várias formas e tamanhos que serão dispostos juntos para formar uma estrela de nove pontas, um símbolo da Fé Bahá'í. O número nove representa unidade e perfeição.



Músicos em Baku, Azerbaijão, escreveram esta canção sobre serviço à sociedade com letras em azerbaijano, turco, russo, persa e inglês. Esta música também é inspirada nos laços históricos da cidade de Baku com 'Abdu'l-Bahá. O desenvolvimento inicial da comunidade Bahá'í de Baku foi promovido por 'Abdu’l-Bahá.


Um artista do Reino Unido criou essas pinturas após refletir sobre a declaração de 'Abdu'l-Bahá “Quanto mais frequentemente o capitão de um navio está na tempestade e é difícil navegar, maior se torna seu conhecimento”.


Durante o confinamento, uma família na Romênia gravou uma apresentação artística de eventos importantes dos primeiros dias da visita de 'Abdu'l-Bahá à Europa em 1911. A peça, apresentada neste vídeo, retrata algumas das pessoas que conheceram 'Abdu'l-Bahá relembrando o efeito transformador que esses encontros tiveram sobre eles.


Depois de refletir sobre o amor de 'Abdu'l-Bahá pelos povos indígenas do mundo e sobre a passagem dos escritos Bahá'ís que afirmam que todas as pessoas são "as flores de um mesmo jardim", um artista indígena do Canadá colaborou com uma costureira e dezenas de outras pessoas para criar bordados tradicionais indígenas com miçangas.


Estas ilustrações para crianças feitas por um artista na Espanha exploram conceitos dos ensinamentos Bahá'ís sobre educação, com base na seguinte declaração de Bahá'u'lláh: “Considerai o homem como uma mina rica em joias de inestimável valor. A educação, tão somente, pode fazê-la revelar seus tesouros e habilitar a humanidade a tirar dela algum benefício.”


Este vídeo apresenta um coral da Ilha Goodenough, Papua Nova Guiné, apresentando canções sobre a Casa de Adoração Bahá'í que está sendo construída atualmente em Port Moresby.


Esta mandala foi bordada por um artista boliviano que foi inspirado pelo imenso amor de 'Abdu'l-Bahá por toda a humanidade.


Uma dupla de mezzo-soprano e tenor na Rússia colocou em música, em estilo operístico, uma oração composta por Abdu'l-Bahá. A oração diz: “Ó Deus, guia-me, protege-me, ilumina a lâmpada do meu coração e faz de mim uma estrela brilhante. Tu és o Forte e o Poderoso.”


Este desenho a caneta de um artista da Nova Zelândia está entre vários outros que serão incluídos em uma próxima publicação, intitulada "Meditações sobre respostas a algumas perguntas", em homenagem ao centenário do passamento de 'Abdu'l-Bahá.


Mais canções produzidas em homenagem ao centenário do passamento de 'Abdu'l-Bahá podem ser encontradas nesta lista de reprodução.


Fonte: Bahá'í World News Service. Original em inglês disponível aqui.

70 visualizações