Epístola de Visitação - Bahá'u'lláh e O Báb

Oracoes / Epístola de Visitação - Bahá'u'lláh e O Báb

Calendário Bahá'í

Para conhecer mais sobre o Calendário Bahá'í, clique aqui.

Quer ganhar um e-book de orações?

Gotas de Fé - Sua dose diária de espiritualidade no Facebook.

Curta a página Gotas de Fé no Facebook!

Origens

Quer saber mais sobre as origens da Fé Bahá'í? 

Clique aqui.

Epístolas

 

Epístola de Visitação - Bahá'u'lláh e O Báb

(Esta Epístola é lida nos Sepulcros de Bahá'u'lláh e d'O Báb. Também é usada freqüentemente na comemoração de Seus aniversários, porém não está restrita apenas a estas ocasiões. Os amigos podem fazê-la todas as vezes que assim o desejarem.)

 

O louvor que raiou de Teu augustíssimo Ser e a glória que brilhou de Tua mais fulgurante Beleza, repousem sobre Ti, ó Tu que és a Manifestação da Grandeza, o Rei da Eternidade e o Senhor de todos os que estão no céu e na terra! Dou testemunho de que por Teu intermédio foram revelados a soberania de Deus e Seu domínio, e a majestade de Deus e Sua grandeza; que os Sóis de antigo esplendor reluziam no céu do Teu irrevogável decreto, e a Beleza do Invisível brilhou sobre o horizonte da criação. Com apenas um movimento de Tua Pena - testifico ainda - foi executado Teu mandamento: Sê Tu, e divulgado o Segredo oculto de Deus, e todas as coisas criadas foram chamadas para a existência, e todas as Revelações desceram do alto.

Dou testemunho, ainda, de que a beleza do Ser Adorado se revelou através de Tua beleza, e a face do Desejado se irradiou através de Tua face, e, por uma palavra Tua, julgaste entre todas as coisas criadas, fazendo Teus devotos ascenderem ao cume da glória e os infiéis caírem no mais baixo dos abismos.

Quem Te conheceu - dou testemunho - conheceu a Deus, e quem atingiu Tua presença atingiu a presença de Deus. Grande, pois, é a felicidade de quem acreditou em Ti e em Teus sinais, se humilhou perante Tua soberania, alcançou a honra do Teu encontro, atingiu a aprovação da Tua vontade, de Ti se aproximou, ao Teu redor se moveu, e ante o Teu trono se apresentou. E infeliz quem transgrediu contra Ti e Te negou, repelindo Teus sinais, desafiando Tua soberania e se levantando contra Ti; quem se tornou orgulhoso ante Tua face e discutiu Teus testemunhos, fugindo de Teu domínio e mandato, e sendo incluído no número dos infiéis cujos nomes foram inscritos pelos dedos do Teu mando sobre Tuas santas Epístolas.

Que os santos sopros dos Teus favores, ó meu Deus e meu Bem-Amado, me sejam emitidos da mão direita de Tua misericórdia e Tua benevolência, para que me desprendam de mim mesmo e do mundo, e me levem às cortes da Tua proximidade e Tua presença. Potente és Tu para fazer o que Te apraz. Eras, verdadeiramente, e és supremo sobre todas as coisas.

Que sobre Ti repousem a lembrança de Deus e Seu louvor, e a glória de Deus e Seu brilho, ó Tu que és Sua Beleza! Atesto que jamais os olhos da criação contemplaram um ser tão injuriado quanto Tu. Durante todos os dias de Tua vida, estiveste imerso num oceano de angústias; num tempo, acorrentado em grilhões; em outro, ameaçado pela espada de Teus inimigos. No entanto, a despeito de tudo isso, exortaste todos os homens a observarem o que Te fora prescrito por Aquele que é o Onisciente, a Suprema Sabedoria.

Seja meu espírito um sacrifício pelas injustiças por Ti sofridas, e minh'alma um resgate pelas adversidades que sustentaste. Suplico a Deus, por Ti e por aqueles cujas faces foram iluminadas pelos esplendores da luz do Teu semblante - aqueles que observaram, por amor a Ti, tudo o que lhes fora mandado - suplico que Ele remova os véus interpostos entre Ti e Tuas criaturas e me conceda o bem deste mundo e do vindouro. És, em verdade, o Onipotente, o Excelso, o Todo-Glorioso, a Eterna Clemência, o Mais Compassivo.

Abençoa Tu, ó Senhor meu Deus, a Árvore Divina e suas folhas e seus galhos e seus ramos e suas vergônteas e seus renovos, enquanto durarem Teus mais excelentes títulos e persistirem Teus augustíssimos atributos. Protege-a, então, do dano proveniente do agressor e das hostes da tirania. Tu és, em verdade, o Onipotente, o Mais Poderoso. E abençoa, ó Senhor meu Deus, também, Teus servos e Tuas servas que atingiram a Tua Presença. És, verdadeiramente, o Todo-Generoso cuja graça é infinita. Nenhum outro Deus há salvo Tu, O que sempre perdoa, a Suma Bondade.

- Bahá’u’lláh