Título 1

Perdão

Glorificado és, ó Senhor meu Deus! Suplico-Te, por Teus Eleitos e Teus Fiéis, e por Aquele que ordenaste fosse o Selo de Teus Profetas e de Teus Mensageiros, que faças de Tua lembrança, minha companheira; de Teu amor, meu objetivo, e de Teu Semblante, meu alvo. Seja Teu Nome minha lâmpada; Tua vontade, meu desejo; Tua aprovação, meu deleite.

Para meus pecados és Tu, ó meu Senhor, a Eterna Clemência. Ao Te reconhecer, apressei-me a atingir a corte excelsa da Tua mercê. Perdoa-me, ó meu Senhor, os pecados que me impediram de seguir os caminhos da Tua aprovação e de alcançar as praias do oceano da Tua Unidade.

Não há quem me possa tratar com generosidade, ó meu Senhor, para o qual eu me possa volver; ninguém há que tenha compaixão de mim, ao qual eu possa pedir clemência. Não me expulses, imploro-Te, da presença da Tua graça, nem me negues as emanações da Tua generosidade e do Teu favor. Destina-me, ó meu Senhor, o que destinaste aos que Te amam; prescreve-me o que prescreveste aos Teus eleitos. Em todos os tempos, meu olhar se fixou no horizonte da Tua misericórdia e meus olhos fitaram a corte da Tua mercê. Faze comigo o que de Ti for digno.

Não há outro Deus senão Tu, Deus de poder, Deus de glória, Cujo amparo é implorado por todos os homens.

Bahá'u'lláh

Tu me vês, ó meu Senhor, com a face volvida para o céu da Tua generosidade e o oceano do Teu favor, desprendido de tudo, menos de Ti.

Peço-Te, pelos esplendores do Sol da Tua Revelação sobre o Sinai, e pelas cintilações do Orbe da Tua graça que brilha do horizonte do Teu Nome de Eterna Clemência, que me tenhas misericórdia e me concedas Teu perdão.

Inscreve, pois, com Tua pena de glória, o que me possa enaltecer no mundo da criação através do Teu Nome.

Ajuda-me, ó meu Senhor, a dirigir-me a Ti e a escutar a voz dos Teus amados, os quais os poderes da terra não puderam enfraquecer, nem o domínio das nações pôde afastar de Ti, e que, avançando em Tua direção, disseram: "Deus é nosso Senhor, o Senhor de todos que estão no céu e todos que estão na terra!".

Bahá'u'lláh

Tua clemência peço, ó meu Deus, e perdão imploro da maneira que Tu desejas que Teus servos a Ti se dirijam.

Peço-te que nos purifiques de nossos pecados, assim como convém à Tua dignidade de Senhor, e que perdoes a mim, a meus pais e àqueles que, segundo Tua estimativa, entraram na morada de Teu amor, de um modo digno de Tua transcendente soberania e condizente com a glória de Teu poder celestial.

Ó meu Deus! Tu inspiraste minha alma a oferecer a Ti sua súplica, e se não fosses Tu, eu não Te invocaria.

Louvado e glorificado és; eu Te dou louvor porquanto Te revelaste a mim, e Te imploro que me perdoes, pois faltei em meu dever de Te conhecer e deixei de andar na vereda de Teu amor.

O Báb

Suplico-Te que me perdoes, ó meu Senhor, toda menção, salvo a menção de Ti, e todo louvor, a não ser o louvor de Ti, e todo deleite que não seja o deleite em Tua proximidade, e qualquer outro prazer, senão o prazer de comunhão Contigo, e qualquer alegria que não seja a alegria de Teu amor e Teu beneplácito, e todas as coisas a mim pertencentes que a Ti não tenham relação, ó Tu que és o Senhor dos senhores, Aquele que provê os meios e descerra as portas.

O Báb

Ó meu Deus, ó meu Senhor, ó meu Mestre! Suplico-Te que me perdoes por haver buscado algum outro prazer, senão Teu amor, ou algum conforto, a não ser Tua proximidade, ou outro deleite, senão Teu beneplácito, ou qualquer existência, salvo a comunhão Contigo.

O Báb

Ó Deus, meu Deus! Voltei-me arrependido a Ti e, em verdade, Tu és o Supremo Perdão, o Compassivo.\nÓ Deus, meu Deus! A Ti regressei e, em verdade, és o Sempre-Clemente, o Dispensador de graças.\nÓ Deus, meu Deus! Segurei-me à corda de Tua generosidade, pois Tu és Quem possui os tesouros dos céus e da terra.\nÓ Deus, meu Deus! A Ti me apressei e, em verdade, és Quem perdoa, Senhor de copiosas graças.\nÓ Deus, meu Deus! Estou sedento do vinho celestial da Tua mercê e, em verdade, és o benévolo, o Clemente, o Poderoso, o Grande.\nÓ Deus, meu Deus! Dou testemunho de que revelaste Tua Causa, cumpriste Tua promessa e fizeste descer do céu de Tua graça aquilo que atraiu a Ti os corações favorecidos. Feliz aquele que se segurou à corda do Teu poder e à orla das Tuas vestes resplandescentes!\nPeço-Te, ó Senhor de toda a existência e Rei do visível e do invisível, por Teu poder, Tua majestade e Tua soberania, que inscrevas meu nome, por Tua Pena Suprema, como um de Teus servos sinceros a quem os pergaminhos dos pecadores não impediram de se volverem para a Luz do Teu Semblante, ó Deus que ouves, ó Deus que atendes as orações!

‘Abdu’l-Bahá

Sou aquele, ó meu Senhor, que a Ti dirigiu seu olhar, fixando sua esperança nas maravilhas da Tua graça e nas revelações da Tua generosidade. Não me deixes voltar frustrado da porta da Tua clemência, eu Te suplico, nem me abandones àquelas de Tuas criaturas que repudiaram Tua Causa.

Ó meu Deus, sou um servo Teu e filho de um de Teus servos. Reconheci Tua verdade em Teus dias e dirigi meus passos às plagas da Tua unidade, confessando que és único e incomparável, e esperando Tua indulgência e Teu perdão. Poderoso és para fazer Tua vontade; nenhum Deus há, salvo Tu, o Todo-Glorioso, O que sempre perdoa.

Bahá'u'lláh

Ó Senhor! Ó Tu, Esperança dos homens! És o amparo de todos estes servos Teus. Conheces os segredos e mistérios. Nós todos somos pecadores, e Tu és o Sustentáculo dos pecadores, o Misericordioso, o Clemente. Ó Senhor! Não olhes nossas faltas. Trata-nos de acordo com Tua graça e Tua generosidade. Nossas faltas são numerosas, mas o oceano do Teu perdão é ilimitado. Confirma-nos, pois, e fortalece-nos. Ajuda-nos naquilo que nos torne aceitáveis em Teu Limiar. Ilumina os corações, dá vista aos olhos, torna atentos os ouvidos, ressuscita os mortos e cura os enfermos. Ao pobre, concede riquezas, ao fugitivo, confiança. Aceita-nos em Teu Reino. Ilumina-nos com a luz da bondade.

Tu és o Generoso! És o Clemente! És o Benévolo!

‘Abdu’l-Bahá

Ele é o Deus que ouve e atende as orações!

Por Tua glória, ó meu Bem-Amado, Tu que dispensas luz ao mundo! As chamas da separação me consumiram, e minha desobediência dissolveu o coração dentro de mim. Peço-Te, por Teu Nome Supremo, ó Tu, Desejo do mundo e Bem-Amado dos homens! Permite que os sopros de Tua inspiração me sustentem a alma, Tua Voz maravilhosa atinja meus ouvidos, e meus olhos contemplem Teus sinais e Tua Luz, revelados nos Manifestantes de Teus nomes e atributos, ó Tu em Cujas mãos se acham todas as coisas!

Vês, ó Senhor meu Deus, as lágrimas de Teus favorecidos transbordarem por causa de sua separação de Ti, e os receios de Teus devotos, em seu afastamento de Tua Santa Corte. Por Teu poder que domina as coisas visíveis e invisíveis! Teus amados devem verter lágrimas de sangue face àquilo que sobreveio aos fiéis por obra dos maliciosos e dos opressores na terra. Vês, ó meu Deus, como os ímpios assediaram Tuas cidades e Teus domínios! Peço-Te, por Teus Mensageiros e Teus eleitos, e por Aquele que implantou o estandarte da Unidade Divina entre Teus servos, que os ampare por Tua bondade. És, verdadeiramente, o Misericordioso, a Absoluta Generosidade.

E peço-Te ainda, pelas suaves chuvas de Tua graça e pelas ondas do oceano do Teu favor, que destines a Teus santos o que lhes conforte os olhos e traga alívio a seus corações. Senhor! Vês o morto pedindo, do oceano do Teu favor, a vida eterna, e aspirando a elevar-se aos céus da Tua riqueza; vês o estranho desejoso de alcançar sua morada de glória, sob o pálio da Tua graça, e aquele que busca apressar-se a atingir, por Tua misericórdia, a porta da Tua generosidade, e o pecador volver-se para o oceano da clemência e do perdão.

Por Tua soberania, ó Tu que és glorificado nos corações dos homens, a Ti me tenho volvido, abandonando minha própria vontade e meu desejo, para que Tua Santa Vontade e Tua aprovação me pudessem dominar e dirigir, segundo aquilo que a pena do Teu decreto imortal me destinou. Este servo, ó Senhor, embora fraco, se volve para o Orbe do Teu poder; em humilhação, apressa-se ao recinto em que alvorece Tua glória; necessitado, aspira a alcançar o oceano da Tua graça. Suplico-Te, por Teu favor e Tua bondade, não o rejeites. Tu és, em verdade, o Onipotente, o Supremo Perdão, o Compassivo.

‘Abdu’l-Bahá

Louvor a Ti, ó Senhor! Perdoa-nos os pecados, tem misericórdia de nós e capacita-nos a voltar a Ti.

Não permitas que de coisa alguma dependamos, senão de Ti, e concede-nos, por Tua generosidade, o que amas e desejas e o que realmente Te convém.

Exalta Tu a condição dos que têm verdadeiramente acreditado, e perdoa-lhes com Tua benévola clemência.

Em verdade, és Tu o Amparo no Perigo, O que Subsiste por Si Próprio.

O Báb

Louvado seja Teu nome, ó meu Deus e Deus de todas as coisas; minha Glória e a Glória de tudo, meu Desejo e o Desejo de todos os seres, meu Apoio, meu Rei, meu Possuidor e o Apoio, o Rei e o Possuidor de todas as coisas, meu alvo e o Alvo de toda a criação, Quem me vivifica e a tudo que foi criado. Não deixes que eu me afaste do oceano da Tua misericórdia – imploro-Te – nem que eu me detenha longe das plagas da Tua proximidade.

Nada, a não ser Tu, ó meu Senhor, me é proveitoso, e benefício algum me é trazido pela aproximação de outro, que não sejas Tu. Imploro-Te, pela abundância das Tuas riquezas, graças às quais dispensaste tudo salvo a Ti Próprio, que me incluas no número dos que volveram a face em Tua direção e se levantaram para Te servir.

Perdoa, pois, Teus servos e Tuas servas, ó meu Senhor. Em verdade, Tu és a Eterna Clemência e o Mais Compassivo.

Bahá'u'lláh

info@bahai.org.br

(+55 61)3255-2200

  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube