Título 1

Louvor e Gratidão

Meu Deus, a Quem adoro, meu Rei, Alvo de meu desejo! Com que língua Te posso expressar minha gratidão? De minha incúria, Tu me despertaste. Eu me afastara, mas, ajudado por Tua graça, volvi-me a Ti. Eu estava como morto; animaste-me com a água da vida. Do meu estado esmorecido, Tu me ressuscitaste com o fluxo divino de Tuas palavras emanadas da Pena do Todo-Misericordioso.

Ó Divina Providência! Todos os seres existentes são gerados através de Tua graça; não os prives das águas da Tua generosidade, nem os impeças de se aproximarem do oceano de Tua mercê. Rogo-Te que me ajudes e ampares, em todos os tempos e sob todas- as condições e, do céu da Tua graça, busco Teu favor antigo. Tu és, em verdade, o Senhor bondoso e o Soberano do Reino Eterno.

Bahá'u'lláh

... Suplico-Te, ó meu Deus – por Teu Nome, através do qual as nuvens emitiram sua chuva, os rios manaram e o fogo do Teu amor se acendeu em todo o Teu domínio – ajuda Teu servo que para Ti se volveu, expressando louvor a Ti e resolvido a Te servir. Fortifica seu coração, pois, ó meu Deus, em Teu amor e em Tua Fé. Isto lhe é melhor do que tudo o que foi criado sobre Tua terra, pois o mundo e tudo o que nele se acha há de perecer, mas o que a Ti pertence deverá durar enquanto Teus Nomes excelsos durarem. Por Tua Glória! Fosse o mundo permanecer por tanto tempo quanto Teu próprio Reino, ainda assim, dedicar-lhe seu afeto seria indigno daqueles que, das mãos da Tua misericórdia, sorveram o vinho da Tua Presença, e muito mais, quando reconhecem ser efêmero este mundo e se convencem de que é transitório. As vicissitudes que o atingem e as mudanças às quais todas as coisas que lhe pertencem estão continuamente sujeitas atestam sua impermanência.

Quem Te reconheceu, para mais ninguém se volverá e de Ti nada pedirá senão Teu Próprio Ser. Tu és o Desejo único do coração daquele cujos pensamentos se fixam em Ti e a mais alta aspiração de quem a Ti se devota inteiramente.

Nenhum Deus há, salvo Tu, o Onipotente, o Amparo no Perigo, O de Suma Glória e Poder.

Bahá'u'lláh

Todo louvor a Ti, ó Senhor meu Deus! Não sei cantar Teu louvor; não sei descrever Tua glória nem invocar Teu Nome. Se eu Te invocar por Teu Nome, o Possuidor de tudo, serei constrangido a reconhecer que Aquele que segura na mão os destinos imediatos de todas as coisas criadas é apenas um vassalo dependente de Ti e é a criação de uma simples palavra que procedeu de Teus lábios. E se eu Te proclamar pelo nome Daquele que é o Predominante, eu logo descobrirei ser Ele apenas um suplicante caído no pó, atônito em face de Tua temível grandeza, Tua soberania e Teu poder. E se eu tentar Te descrever glorificando a Unicidade do Teu Ser, breve perceberei que tal conceito não passa de uma noção tecida por minha própria imaginação, e que Tu sempre foste imensuravelmente elevado acima das vãs fantasias elaboradas pelos corações dos homens.

A glória do Teu poder me dá testemunho! Quem pretender que Te haja conhecido terá, em virtude de tal pretensão, atestado sua própria ignorância, e se alguém imaginar que a Ti haja atingido, todos os átomos da terra darão testemunho de sua fraqueza e proclamarão sua falha. Tu, porém, em virtude da Tua misericórdia, a qual excedeu os reinos da terra e do céu, Te dignaste aceitar de Teus servos o louvor e a honra por eles prestados a Teu próprio Ser excelso. E ordenaste que celebrassem Tua glória, para que assim as insígnias da Tua guia se desdobrassem em Tuas cidades e os sinais da Tua misericórdia fossem difundidos entre Tuas nações, sendo cada um e todos capacitados para atingirem o que Tu lhes destinaste segundo Teu decreto e lhes ordenaste por Tua vontade e Teu desígnio irrevogáveis.

Tendo dado testemunho, pois, de minha própria incapacidade e da de Teus servos, imploro-Te, pelo esplendor da luz da Tua beleza, que não proíbas Tuas criaturas de se aproximarem das praias do Teu sacratíssimo oceano. Através da divina doçura das Tuas melodias então, ó meu Deus, atrai-os para o trono da Tua glória e o assento da Tua eterna santidade. Tu és, verdadeiramente, o Mais Poderoso, o Rei Supremo, o Grande Doador, o Excelso, o Sempre-Desejado.

Consente, pois, ó meu Deus, que Teu servo, que a Ti se volveu, fixando em Ti seu olhar e segurando à corda e Tua misericórdia e Teu favor, participe das águas vivas de Tua mercê e Tua graça. Faze-o, então, ascender às alturas às quais aspira, e não lhes negues o que Tu possues. És, em verdade, o Eterno Perdão, o Mais Generoso.

Bahá'u'lláh

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Todas às vezes que me vem a lembrança de Ti e me ponho a refletir em Tuas virtudes, tal êxtase e enlevo se apoderam de mim que me vejo sem o poder de fazer menção de Teu Nome e Te louvar. Sou transportado a tais alturas que reconheço meu próprio ser como idêntico à lembrança de Ti em Teu reino, e à essência do Teu louvor entre Teus servos. Enquanto durar este ser, Teu louvor continuará a difundir-se entre Tuas criaturas e Tua lembrança a ser glorificada pelo Teu povo.

Todo homem dotado de percepção entre Teus servos está convencido de que meu próprio ser vive eternamente e jamais poderá perecer, desde que seja eterna a lembrança de Ti, durando enquanto- durar Teu próprio Ser, e seja infindável o Teu louvor, permanecendo enquanto permanecer Tua própria soberania. Por intermédio deste ser, Tu és glorificado por aqueles de Teus eleitos que Te invocam e pelos sinceros dentre Teus servos. Ainda mais, o louvor com que qualquer um na criação inteira Te louve, procede deste ser excelso e a ele regressa, assim como o sol enquanto brilha emite seu esplendor sobre tudo o que se expõe a seus raios. Desse sol é gerada e a ele há de regressar, à luz que se irradia sobre todas as coisas.

Elevado, imensuravelmente elevado és Tu, acima de qualquer tentativa de medir a grandeza da Tua Causa, acima de toda comparação que se possa tentar, acima dos esforços da língua humana para expressar sua significação! Desde a eternidade Tu existes, sem nenhum outro além de Ti, e por todo o sempre continuarás a permanecer o mesmo na sublimidade da Tua Essência e nas inatingíveis alturas de Tua glória.

E ao determinares tornar-Te conhecido aos homens, revelaste sucessivamente os Manifestantes da Tua Causa, ordenando que cada um fosse sinal da Tua Revelação entre Teu povo e a Aurora do Teu Ser invisível em meio às Tuas criaturas, até o tempo em que, segundo Teu decreto, todas as Revelações anteriores culminassem Naquele que Tu apontaste como o Senhor de todos os que estão no céu da revelação e no reino da existência, Naquele que Tu estabeleceste como o Senhor soberano de todos nos céus e na terra. Foi Ele a Quem designaste Arauto da Tua Mais Grandiosa Revelação, o Anunciador da Tua Antiquíssima Glória. Nisso, outro desígnio não tiveste senão o de experimentar aqueles que manifestaram Teus mais excelentes títulos a todos os que estão no céu e na terra. Foi Ele a Quem mandaste estabelecer Seu Convênio com todos os seres criados.

E quando veio o tempo predeterminado e Tua promessa se cumpriu, Aquele que é o Possuidor de todos os nomes e atributos manifestou-se aos homens. Com isto, todos os que estavam nos céus e na terra pasmaram-se, salvo aqueles que Tu guardaste sob Tua proteção e preservaste no abrigo de Teu poder e Teu amoroso cuidado. Sucedeu-lhe, nas mãos de Tuas criaturas que transgrediram contra Ti, aquilo que a língua de nenhum de Teus servos pode contar.

Dirige-lhes, pois, ó meu Deus, o olhar da Tua terna misericórdia. Faze descer sobre Ele e sobre todos os que Lhe amam, todo o bem por Ti ordenado no céu da Tua Vontade e na Epístola do Teu decreto. Concede-lhes, então, Tua ajuda, pois Tu és, em verdade, o Onipotente, o Sublime, o Todo-Glorioso, o Predominante.

Bahá'u'lláh

Ó Tu, Cuja Face é o alvo da adoração de todos os que por Ti anseiam. Cuja Presença é a esperança dos que se dedicam inteiramente à Tua Vontade e Cuja Proximidade é o desejo de todos os que se têm dirigido à Tua Corte! Teu Semblante é o Companheiro dos que reconheceram Tua Verdade, Teu Nome comove as almas ansiosas de contemplarem Tua Face, e Tua Voz é a verdadeira vida dos que Te amam – ó Tu, Cujas Palavras são como a água da vida para todos os que estão no céu e na terra!

Suplico-Te, pelas injúrias que sofreste e pelos males que Te foram infligidos pelas hostes dos maléficos, que faças descer sobre mim, das nuvens da Tua misericórdia, o que me purifique de tudo o que não seja de Ti para que eu me torne digna de Te louvar e amar.

Não me negues, ó meu Senhor, as coisas que ordenaste para aquelas servas Tuas que se movem ao Teu redor, sobre as quais se irradiam incessantemente os esplendores do Sol da Tua beleza e o fulgor da Tua face. És Aquele que sempre ampara a quem Te procura e favorece generosamente a quem Te pede.

Nenhum outro Deus há senão Tu, o Poderoso, o Sempre-Presente, o Mais Generoso.

Bahá'u'lláh

Em Nome de Deus, o Supremo! Enaltecido e glorificado és, Senhor, Deus Onipotente, Tu, diante de Cuja sabedoria o sábio falha e se vê frustrado, ante Cujo conhecimento o erudito confessa sua ignorância, e diante de Cujo poder o forte se afigura como fraco. O rico, em face de Tua riqueza, atesta sua indigência; o esclarecido, ante Tua luz, se perde nas trevas; a essência de toda a compreensão volve-se para o relicário do Teu conhecimento e ao redor do santuário da Tua presença circulam as almas de toda a humanidade.

Como, pois, poderei cantar e descrever Tua essência, a qual nem a sabedoria do sábio nem a erudição do erudito pode compreender, uma vez que homem algum pode cantar o que não compreende, nem relatar o que não tem capacidade para atingir, enquanto Tu, desde toda a eternidade, és o Inatingível, o Inescrutável. Incapaz que sou de me erguer aos céus da Tua glória e voar nos domínios do Teu conhecimento, apenas posso mencionar Teus sinais, os testemunhos da Tua gloriosa obra.

Por Tua glória! Ó Bem-Amado de todos os corações, único que pode aliviar o ardente desejo dos que por Ti anseiam! Ainda que todos os habitantes do céu e da terra se unissem para glorificar a mais insignificante de Tuas manifestações, em que e por que Tu Te revelaste, falhariam – quanto mais para louvar Teu Santo Verbo, criador de todos os Teus sinais.

Todo louvor e glória a Ti, de Quem todas as coisas deram testemunho de que és Uno e não há outro Deus, salvo Tu – Tu que, desde toda a eternidade, estás elevado acima de todo igual ou semelhante e por toda a eternidade assim haverás de permanecer. Todos os reis são apenas Teus servos e, perante Ti, todos os seres, visíveis e invisíveis, como nada se afiguram. Não há outro Deus além de Ti, o Benévolo, o Poderoso, o Altíssimo.

‘Abdu’l-Bahá

Enaltecido seja Teu Nome, ó Senhor! És O venerado por todas as coisas e O que a nenhuma venera; és o Senhor de todas as coisas e de nenhuma o vassalo: és Quem conhece todas as coisas e de nenhuma é conhecido. Desejaste ser conhecido pelos homens e assim, por uma palavra de Teus lábios, trouxeste a criação à existência e esculpiste o universo. Não há outro Deus senão Tu, o Escultor, o Criador, o Onipotente, o Mais Poderoso.\nImploro-te, por esta mesma palavra que se irradiou sobre o horizonte da Tua Vontade, faze com que eu possa sorver profundamente das águas vivas pelas quais ressuscitaste os corações de Teus eleitos e as almas dos que Te amam para que, em todos os tempos e sob todas as condições, eu possa a Ti volver completamente a minha face.\nÉs o Deus de poder, de glória e de generosidade. Não há outro Deus além de Ti, o Governante Supremo, o Todo-Glorioso, o Onisciente.

Bahá'u'lláh

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Minha língua, tanto a do corpo como a do coração, meus membros, toda veia que pulsa dentro de mim, cada cabelo da minha cabeça – tudo proclama que Tu és Deus e não há outro Deus além de Ti. Desde a eternidade estás Tu imensuravelmente elevado acima de toda comparação e toda semelhança, e santificado de tudo o que pertence à criação por Ti moldada. Desde toda a eternidade estás só, não havendo quem possa partilhar de Tua majestosa Unicidade, e permaneces muito acima das mudanças e vicissitudes às quais estão sujeitas todas as Tuas criaturas.

E quando intentaste demonstrar o poder da Tua soberana grandeza, glorificar Tua Palavra e guiar os passos do Teu povo, ergueste dentre Tuas criaturas Um de Teus servos, a Quem mandaste revelar os sinais da Tua soberania, e dotaste das claras evidências da Tua Unidade, para que Ele cumprisse Teu testemunho perante toda a criação e consumasse Tua prova diante de todos os homens.

Assim que Ele se revelou – segundo havias ordenado – e chamou Teus servos para se volverem na direção das Tuas dádivas e voltarem suas faces para o horizonte do Teu conhecimento, sinais de dissensão apareceram entre eles. Alguns responderam a Teu chamado, obedecendo-o sem a mínima hesitação, enquanto outros Te viraram as costas, seguindo os desejos de uma inclinação corrupta.

Imploro-te, ó meu Deus, por Teu Nome Supremo, que extasies as nações pela potência da Palavra que ordenaste fosse a soberana de todas as palavras – a Palavra graças à qual as valiosas pérolas da Tua sabedoria oculta foram descobertas e os preciosos mistérios em Ti envolvidos se desvendaram. Por Tua graça e bondade, não as prives das coisas que para elas desejaste, nem permitas que se afastem das praias do oceano da Tua Presença.

Toda existência, seja visível ou invisível, ó meu Senhor, atesta que Tua misericórdia a tudo excedeu e Tua terna bondade abrangeu a criação inteira. Dirige-lhes, eu Te suplico, o olhar da Tua Misericórdia. És quem sempre perdoa, o Mais Compassivo. Trata-lhes de acordo com Tua glória, Tua majestade, Tua grandeza, Tua generosidade e Tua graça, e não segundo as limitações que lhes foram impostas ou as múltiplas vicissitudes de sua vida terrena.

Tu, ó meu Deus, sabes que sou apenas um de Teus servos. Saboreei a doçura das Tuas palavras, confessei Tua Unidade e Tua Unicidade, volvi a face para a fonte de Teus mais excelentes Nomes e à Aurora de Teus atributos transcendentes, desejoso de ser por Ti capacitado para me imergir no oceano da Tua Unidade, nas poderosas águas da Tua Unicidade.

Ajuda-me por Tua graça fortalecedora, ó meu Senhor, a fazer o que Tu ordenaste e não me negues as coisas que possues. Extasia-me com as maravilhas de Tuas Palavras a tal ponto que o ruído e as distrações deste mundo não tenham o poder de impedir que eu me volva a Ti, nem possam abalar minha constância em Tua Causa ou desviar meus olhos do horizonte da Tua graça. Que eu faça, pois, com Teu auxílio, ó meu Deus, o que Te agrade, e cumpra a Tua vontade, Destina-me, ainda mais, o bem deste mundo e do vindouro e ordena-me um assento de verdade em Tua Presença. Potente és para fazer o que desejas e reger como Te apraz. Nenhum Deus há senão Tu, o Inatingível, o Todo-Glorioso, o Supremo.

Todo louvor a Ti, ó Senhor do mundos e Objeto da adoração de todos os seres criados!

Bahá'u'lláh

Louvor e glória a Ti pertencem, ó Senhor meu Deus! És Aquele que sempre se veste de majestade, autoridade e poder e que continuará para sempre a adornar-se de honra, fortaleza e glória. Todo erudito se pasma ante os sinais e as evidências da obra das Tuas Mãos, enquanto os sábios, sem exceção, se vêem incapazes desvendar o mistério Daqueles que são os Manifestantes de Tua grandeza e Teu poder. Todo homem de percepção tem confessado sua incapacidade de escalar as alturas do Teu conhecimento; todo homem letrado tem admitido seu insucesso em penetrar a natureza da Tua Essência.

Havendo fechado o caminho que a Ti conduz, Tu, em virtude da Tua autoridade e através da potência da Tua Vontade soberana, chamaste à existência Aqueles que são os Alvoreceres do Teu conhecimento, os Expoentes da Tua Revelação, os Tesouros do Teu conhecimento e os Santuários da Tua Fé, para que, através Deles, todos os homens volvessem suas faces para Ti e se aproximassem do reino da Tua Revelação e do céu da Tua graça.

Suplico-Te, pois, por Ti Próprio e por Eles, que faças descer, da mão direita do trono da Tua Graça, sobre todos os habitantes da terra, o que lhes tire a mácula das suas transgressões contra Ti e os faça devotarem-se inteiramente a Ti Próprio, ó Tu, em Cuja Mão está a fonte de todas as dádivas, para que todos se levantem em serviço à Tua Causa e se desprendam completamente de tudo, salvo de Ti. És o Onipotente, o Todo-Glorioso, o Predominante.

Ó meu Deus, meu Mestre, meu Mais-Amado! Sou Teu servo e o filho de Teu servo. Segurei-me à corda da Tua graça e à fímbria das vestes da Tua amorosa Providência. Imploro-Te, por Teu Nome Supremo, o qual apontaste como a Balança certa entre as nações e Tua infalível Prova perante todos os homens, que não me abandones a meus desejos corruptos. Preserva-me à sombra da Tua Suprema Infalibilidade e dá-me o poder de magnificar Teu próprio Ser, na assembléia de Tuas criaturas. Não me excluas das fragrâncias divinas de Teus dias; não me prives dos suaves aromas emanados da Aurora da Tua Revelação. Concede-me o bem deste mundo e do vindouro, através do poder da Tua graça que a tudo envolveu, e da Tua misericórdia, a qual superou a criação inteira. Tu és Aquele que segura nas mãos o domínio de todas as coisas; fazes o que Te apraz, por Teu decreto, e escolhes, pelo poder da Tua grandeza, o que desejas. Não há quem possa resistir à Tua Vontade; nada pode esgotar a força impulsora do Teu mando. Nenhum outro Deus há senão Tu, o Onipotente, o Todo-Glorioso, a Suprema Bondade.

Bahá'u'lláh

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Agradeço-Te por me haveres permitido reconhecer o Manifestante de Ti Próprio e me haveres afastado de Teus inimigos; por teres exposto diante de meus olhos suas más ações e obras malignas em Teus dias; por me teres livrado de toda ligação a eles e me feito procurar Tua graça e Teus abundantes favores. Dou-Te graças, também, porque fizeste descer sobre mim, das nuvens da Tua Vontade, o que de tal modo me santificou das sugestões dos infiéis e das alusões dos descrentes, que em Ti fixei firmemente meu coração, fugindo dos que negaram a luz do Teu Semblante. Agradeço-Te ainda por me teres concedido o poder de me tornar constante em Teu amor, de expressar louvores a Ti e exaltar Tuas virtudes e por me haveres dado de beber do cálice da Tua misericórdia, a qual excede a todas as coisas visíveis e invisíveis.

És o Onipotente, o Excelso, o Todo-Glorioso, o Deus de todo amor.

Bahá'u'lláh

Todo louvor a Ti, ó meu Deus, que és a Origem de toda a glória e majestade, grandeza e honra, soberania e domínio, sublimidade e graça, reverência e poder. A quem Tu queres, fazes aproximar-se do Mais Grandioso Oceano, e a quem desejas, concedes a honra de reconhecer Teu Antiquíssimo Nome. Dentre todos os que estão no céu e na terra, ninguém pode obstar a operação da Tua Vontade soberana. Desde toda a eternidade, reges a criação inteira e para sempre continuarás a exercer Teu domínio sobre todas as coisas criadas. Não há outro Deus senão Tu, o Onipotente, o Excelso, o Todo-Poderoso, o Onisciente.

Ilumina, ó Senhor, a face de Teus servos, para que Te possam contemplar; e purifica seus corações, a fim de que se volvam para a corte dos Teus favores celestiais e reconheçam Aquele que é o Manifestante de Ti Próprio e a Aurora da Tua Essência. Em verdade, és o Senhor de todos os mundos. Nenhum Deus há, a não ser Tu, o Absoluto, a Quem tudo é submisso.

Bahá'u'lláh

Glorificado és Tu, ó Senhor, meu Deus! És, em verdade, o Rei dos reis. Conferes soberania a quem quer que desejes e dela privas qualquer um que Tu queiras. Exaltas a quem quer que desejes e rebaixas a qualquer um que Tu queiras. Tornas vitorioso quem quer que desejes e humilhas qualquer um que Tu queiras. Concedes riqueza a quem quer que desejes e reduzes à pobreza qualquer um que Tu queiras. Fazes que quem quer que desejes prevaleça sobre qualquer um que Tu queiras. Em Tuas mãos seguras o império de todas as coisas criadas e, através da potência de Teu mando soberano, chamas à existência a quem quer que Tu desejes. Em verdade és Tu o Onisciente, o Onipotente, o Senhor de poder.

O Báb

Ó Deus, meu Deus! Este é Teu servo radiante, Teu cativo espiritual que se acercou de Ti e se aproximou de Tua presença. Ele volveu a face para a Tua e reconheceu Tua unidade, confessou Tua unicidade e em Teu Nome ergueu o chamado entre as nações, guiando o povo às águas transbordantes de Tua misericórdia, ó Tu, Generosíssimo Senhor! Aos que pedem, ele tem dado de beber do cálice da guia, pleno do vinho de Tua imensurável graça.

Ó Senhor, ajuda-o sob todas a condições, faze-o descobrir Teus bem-guardados mistérios e concede-lhe em profusão Tuas pérolas ocultas. Torna-o bandeira que tremula nos cimos de castelos, aos ventos de Teu auxílio celestial; faze dele manancial de águas cristalinas.

Ó meu Senhor clemente! Ilumina os corações com raios da lâmpada que difunde brilho por toda parte e que revela a realidade de todas as coisas àqueles dentre Teu povo que tens favorecido abundantemente.

Verdadeiramente, Tu és o Grande, o Poderoso, o Protetor, o Forte, o Generoso! Verdadeiramente és Tu o Senhor de toda misericórdia!

‘Abdu’l-Bahá

info@bahai.org.br

(+55 61)3255-2200

  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube