Visita ao agrupamento Cárceres estimula a realização de atividades

Noticias / Visita ao agrupamento Cárceres estimula a realização de atividades

Visita ao agrupamento Cárceres estimula a realização de atividades

Para contribuir com a ampliação das atividades centrais na região de Cárceres (MT), Joseli Kaffashi  e Marli Ferreira visitaram o agrupamento no último mês de julho. Elas foram recebidas por Fernando Guerreiro, um dos participantes da Conferência de Juventude realizada em Brasília em julho de 2013. Juntos, os três consultaram sobre os pontos fortes e as carências da região e estudaram a introdução do livro “Padrão de Vida Bahá'í”.

Joseli  é membro do Corpo Auxiliar de Conselheiros para a região, e Marli atua como coordenadora regional das atividades do Instituito Ruhi de Capacitação. Elas aproveitaram a oportunidade para também visitar uma aula de educação espiritual para crianças que ocorre na vizinhança e também para convidar os pré-jovens da localidade para o início das atividades de empoderamento voltadas para essa faixa etária, que terão Fernando como animador.

O principal objetivo da visita foi estimular a realização de atividades voltadas para a juventude local, buscando engajar um número crescente de jovens em ações que os ajudem a canalizar suas energias para a transformação de suas comunidades por meio do serviço. Para isso, ficou decidido que será criada uma agenda de atividades que servirão como um primeiro passo para o envolvimento de outros jovens em uma Mini Conferência de Juventude, que será realizada na cidade nos dias 12, 13 e 14 de setembro.

Todos os sábados, a família de Fernando abre as portas de sua casa à comunidade para um momento de oração e meditação sobre textos sagrados. As reuniões devocionais são uma oportunidade para pessoas de diversas religiões se encontrarem e conversarem sobre temas espirituais, fortalecendo a consciência comunitária do aspecto espiritual da realidade humana.

As atividades em andamento em Cárceres compõem a estratégia de fortalecimento das atividades centrais no agrupamento. Em algum tempo, espera-se que a comunidade se torne auto-suficiente, fortalecendo a sua consciência da necessidade de equilíbrio entre a vida material e espiritual e garantindo que ações cada vez mais efetivas possam ser desenvolvidas para a melhora da realidade à sua volta. Um agrupamento avança à medida que as capacidades para o serviço são desenvolvidas em um crescente número de pessoas, que, por sua vez, são auxiliadas a iniciar atividades interdependentes que abragem um númvero cada vez maior de participantes. Com o passar do tempo esse processo de construção de capacidade deve ser complementado por um sistema ainda mais sofisticado de coordenação e apoio.

A equipe visitante ficou satisfeita com o resultado do encontro. “Regressamos com o espírito carregado de bons fluidos e cheias de vontade de ir cada vez mais longe a serviço à Causa e com a plena certeza das bênçãos de Bahá’u’lláh sobre suas servas”, conta Marli.

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui