Martírio do Báb

Noticias / Martírio do Báb

Martírio do Báb

O dia 10 de julho foi marcado por reflexões em todas as comunidades bahá’ís no Brasil. Em observação ao Martírio do Báb, os membros se reuniram para orações, leituras dos textos sagrados, músicas e confraternização.
    Em 1844, em Shiráz, na Pérsia, um jovem conhecido como o Báb anunciou o surgimento do novo Mensageiro de Deus aguardado. Embora Ele fosse o portador de uma revelação independente que procedia de Deus, o Báb declarou que a Sua missão era preparar a humanidade para este advento. Uma imediata perseguição se seguiu a este anúncio vindo do clero muçulmano. O Báb foi preso, espancado, encarcerado e executado em praça pública na cidade de Tabriz, em 10 de julho de 1850. Cerca de 20.000 de Seus seguidores pereceram em uma série de massacres em toda a Pérsia.

    Em Anápolis, o Martírio do Báb foi observado com um almoço na residência Pari Arani, membro da comunidade bahá’í local. Durante o dia, houve uma palestra ministrada Giuliana Nigri e a visita de uma antiga membro da comunidade que atualmente reside na Espanha.

    Já em Santo André, pela primeira vez foi realizado na residência de uma bahá’í considerada a mãe da comunidade, a Sr. Shoghieh Shaikhzadeh, que abriu sua casa para criar um ambiente acolhedor. O destaque foi a presença de uma criança que participa das Aulas Bahá’ís na sede local que chegou no início do ano ao agrupamento refugiada com a família do Haiti.

    As programações do Sul não foram diferentes, em Blumenau e Porto Alegre também seguiram com leituras, orações e músicas, reunindo os membros da comunidade em um ambiente tranquilo e de reflexão para todos.

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui