Luiz Couto lamenta a situação dos bahá'ís no Irã

Noticias / Luiz Couto lamenta a situação dos bahá'ís no Irã

Luiz Couto lamenta a situação dos bahá'ís no Irã

Em pronunciamento proferido na última segunda-feira (1º de dezembro), o deputado federal Luiz Couto (PB) compartilhou a notícia divulgada pela Comunidade Bahá'í do Brasil de que a terceira Comissão da ONU solicitou que o governo iraniano cumpra com suas obrigações internacionais de direitos humanos.

O parlamentar ressaltou que o Irã ainda possui alta frequência de execuções, tortura, restrições da liberdade de associação e expressão, ataques a jornalistas, além de uma perversa desigualdade de gênero e discriminação religiosa, principalmente contra a comunidade bahá'í no país. “Ficou claro também que a comunidade internacional não aceita as repetidas afirmações do Irã de que a situação de direitos humanos esteja melhorando. Certamente, para os baháís iranianos não houve melhora alguma e a atmosfera de discriminação religiosa por todo o país de fato piorou”, lamenta Couto.

A aprovação da resolução pela Terceira Comissão aconteceu logo após a apresentação de veementes relatórios do Secretário Geral da ONU, Ban Ki-Moon, e do Relator Especial Ahmed Shaheed, ambos expressando preocupação acerca das amplas e continuadas violações de direitos humanos no Irã.

Iniciada pelo Canadá, a resolução teve 45 copatrocinadores, e foi a 27ª resolução anual sobre o tema dos direitos humanos no Irã na Assembleia Geral desde 1985. Como resoluções anteriores, esta também conclamou o Irã a permitir que monitores internacionais de direitos humanos possam visitar o país – algo que ainda não ocorreu apesar de o Irã ser signatário do Pacto Internacional de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais desde 1968.

Saiba mais:

- Íntegra do pronunciamento do deputado estadual Luiz Couto

- ONU exige que o governo iraniano cumpra compromissos de Direitos Humanos

 

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui