Intolerância, discriminação e os Bahá'í no Irã

Noticias / Intolerância, discriminação e os Bahá'í no Irã

Intolerância, discriminação e os Bahá'í no Irã

Chico Alencar afirma que o gesto do aiatolá Tehrani serve para refletirmos sobre a função do Congresso Nacional

Em pronunciamento oficial, o Deputado Federal Chico Alencar (PSOL-RJ), elogiou a atitude do aiatolá Abdol-Hamid Masoumi-Tehrani, renomado clérigo muçulmano, que presenteou a Comunidade Bahá'í com uma obra de arte de iluminura.

“Este gesto foi recheado de simbolismo, na medida em que os bahá'ís sofrem consequências de leis e práticas discriminatórias desde a revolução islâmica; seus jovens são impedidos de frequentar as universidades; suas famílias são proibidas de enterrar seus mortos de acordo com as suas tradições religiosas; e o acesso ao trabalho, à garantia de pensões e a outros direitos sistematicamente negados aos bahá-ís”, afirmou Chico Alencar na ocasião do pronunciamento.

O deputado trouxe o exemplo para a realidade do Brasil e criticou todas as formas de preconceito e intolerância que tentam sobrepor a diversidade do nosso país: “aproveito a oportunidade para lembrar que o nosso papel, enquanto parlamentares inclui a elaboração de leis que promovam práticas educacionais, sociais e políticas [...], independentemente de suas crenças religiosas, origens étnico-raciais ou orientação sexual”.

Dessa forma, é importante que nossos parlamentares se atentem a questões sobre direitos humanos que vêm sendo discutidas em diversos lugares do mundo e tragam para nossa realidade, contribuindo para uma existência mais plena e livre de qualquer tipo de intolerância.

 

Leia o pronunciamento na íntegra

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui