Comunidade Internacional Bahá'í fala ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Noticias / Comunidade Internacional Bahá'í fala ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Comunidade Internacional Bahá'í fala ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Ontem (24) a Comunidade Internacional Bahá’í (BIC) falou ao Conselho de Direitos Humanos da ONU sobre as recentes interdições de lojas pertencentes a bahá’ís em diversas cidades no Irã. De acordo com os representantes da Comunidade Bahá'í essas ações violam os direitos econômicos e religiosos dos cidadãos bahá’ís iranianos. “Em 24 de maio, agentes do Escritório de Supervisão de Lugares Públicos do governo iraniano lacraram onze lojas na cidade de Sari. Essas ações ocorreram após o fechamento de oitenta outras lojas em Kerman, Rafsanjan e Jiroft em outubro de 2014 e mais outras tantas em abril passado”, disse Diane Ala’í, representante da BIC junto às Nações Unidas em Genebra, durante a leitura da declaração.

Diane Ala’í também afirmou que essas pequenas empresas são praticamente a única forma de subsistência econômica para os bahá’ís iranianos, já que eles foram banidos do setor público e as empresas do setor privado são frequentemente forçadas a demitir seus empregados bahá’ís. “Portanto, o recente fechamento de lojas não representa apenas uma violação de direitos econômicos, mas também caracteriza mais uma iniciativa das autoridades iranianas para erradicar a comunidade bahá’í como uma entidade viável no país de seu nascimento.”

A declaração completa pode ser assistida aqui (em inglês).

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui