Assembleia Nacional estimula estudo de carta da Casa de Justiça à juventude no Irã

Noticias / Assembleia Nacional estimula estudo de carta da Casa de Justiça à juventude no Irã

Assembleia Nacional estimula estudo de carta da Casa de Justiça à juventude no Irã

Mensagem do órgão máximo da Fé Bahá'í reforça a importância do papel da juventude na transformação da sociedade

 

Há cerca de um ano, a Casa Universal de Justiça, órgão máximo da Fé Bahá'í no mundo, convocou a realização de 114 Conferências da Juventude em cidades selecionadas ao redor do mundo. O resultado foi um colorido de mulheres e homens, com idades entre 15 e 30 anos de idade, de todas as nacionalidades, camadas sociais e origens étnico-raciais participando desse grande movimento de aprofundamento acerca do papel das novas gerações na transformação da sociedade. 

Em 29 de janeiro, a Casa de Justiça enviou uma carta dirigida à juventude Bahá'í no Irã, país que é berço da Fé, anunciando os resultados das 114 Conferências. Dada a importância deste documento, a Assembléia Espiritual Nacional providenciou sua tradução para o Português a fim de facilitar a realização de pequenos encontros voltados para o estudo da mensagem.

Alguns participantes de uma das Conferências de Juventude realizadas no Brasil“O envio desta impactante mensagem aos amigos visa enriquecer e fortalecer a trajetória que cada um vem delineando com o movimento impulsionado após as conferências de juventude", declarou Carlos Alberto Silva, Secretário da Assembleia Nacional. "Ao estudarem o seu conteúdo, estamos confiantes que serão impactados pela força espiritual que esta transmite, e fortalecidos nos serviços que estão desempenhando."

A Assembleia Nacional destacou a importância de um número crescente de participantes das Conferências de Juventude no Brasil participem desses estudos. “Se o movimento ainda não tiver sido iniciado, cada um que está recebendo esta correspondência é orientado a tomar a iniciativa de formar um grupo para estudá-la, grupo esse que pode envolver além dos jovens bahá'ís, também seus conhecidos (familiares, vizinhos, colegas de escola e/ou de trabalho, dentre outros)", reforça o Secretário Nacional.

"Ao realizar o estudo da mensagem, os amigos também são solicitados a avaliar a oportunidade de rever o material que foi estudado nas conferências, em parte ou na totalidade”, recomenda.

Para ler a íntegra da carta da Casa Universal de Justiça em Português, clique aqui.

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui