Rio de Janeiro se prepara para a Marcha das Mulheres Negras

Noticias / Rio de Janeiro se prepara para a Marcha das Mulheres Negras

Rio de Janeiro se prepara para a Marcha das Mulheres Negras

As mulheres negras correspondem a 25% da população brasileira, ou seja, 49 milhões de pessoas. Em seu dia a dia, essas mulheres tem enfrentado o racismo e sexismo por sua raça e gênero, seja na vida em sociedade ou até mesmo em seus lares. “Mesmo diante de um quadro de mobilidade social pela via do consumo, percebido nos últimos anos, a concentração de poder racial, patriarcal e sexista mantém as estruturas de desigualdade de raça e de gênero no Brasil”, afirma a advogada carioca Inaê Estrela, representante da Comunidade Bahá’í do Brasil.

Desde julho do ano passado, várias atividades vêm sendo realizadas em diversas cidades do Rio de Janeiro para tratar dessa temática. No dia 25 de julho, os grupos Aqualtune e Agrolaje promoveram o II Prêmio do Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e no dia 26 a orla de Copacabana recebeu a Caminhada preparatória para a Marcha das Mulheres Negras de 2015, que será realizada em Brasília no dia 18 de novembro. O objetivo da Marcha é dar visibilidade a questões como racismo, sexismo, machismo, apoio a equidade sócio-racial e de gênero, abordando temas como extermínio dos jovens negros, condições de trabalho, diferença salarial e tratamento, entre outros.

“A Comunidade Bahá'í acredita que o progresso e a transformação da sociedade dependem da plena igualdade e de um firme senso de parceria entre mulheres e homens, de todas as origens sociais e raciais. Por este motivo, consideramos fundamental a realização de atividades como essas”, diz Inaê.

Para mais informações sobre a marcha acesse aqui.

Para saber mais sobre a perspectiva bahá’í sobre a eliminação do preconceito, clique aqui.

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui