Implementação do Calendário Badí’: um marco para a Comunidade Internacional Bahá’í

Noticias / Implementação do Calendário Badí’: um marco para a Comunidade Internacional Bahá’í

Implementação do Calendário Badí’: um marco para a Comunidade Internacional Bahá’í

O Naw-Rúz do ano 172 da Era Bahá´í será um marco para toda a humanidade. A partir dessa data o Calendário Badí’ será efetivamente implementado e seguido por bahá’ís do mundo todo, o que permitirá, entre outras coisas, que o ocidente e o ortiente possam celebrar os dias sagrados conjuntamente. 

Segundo carta enviada pela Casa Universal de Justiça (vide pg. 6) em julho desse ano a adoção de um novo calendário é um símbolo do poder da Revelação Divina para transformar tanto a percepção humana quanto a realidade material, social e espiritual. Além disso marca os momentos sagrados e promove uma reflexão acerca do lugar da humanidade no tempo e no espaço.

A implementação de um calendário único, que independe da origem e da tradição religiosa de cada indivíduo representa um divisor de águas, um passo rumo a unidade da humanidade. O ano 172 da Era Baháí representa um período em que a Comunidade Bahá’í começa a firmar raízes na sociedade, raízes realmente fortes no mundo todo. É possível perceber um amadurecimento, uma dinâmica de ação e reflexão que funciona, o aprofundamento para gerar atividades que promovam a transformação social. As pessoas começaram a entender o que é a contribuição bahá’í para os discursos da sociedade e o calendário faz parte desse processo. 

 As provisões do calendário Badí’ foram colocadas em vigor ao longo do tempo. O Báb apresentou o calendário e sua configuração. Bahá’u’lláh fez esclarecimentos e acréscimos. ‘Abdu’l-Bahá elucidou certos aspectos e, sob a direção de Shoghi Effendi, foram tomadas providências para sua adoção no Ocidente. Contudo, ambiguidades relacionadas a algumas datas islâmicas e gregorianas, além de dificuldades na correlação entre observâncias históricas e eventos astronômicos, deixaram questões a serem resolvidas pela Casa Universal de Justiça, destacando-se três que requerem esclarecimentos para a uniforme aplicação do calendário: o modo de determinação do Naw-Rúz, o ajuste do caráter lunar dos Sagrados Aniversários Gêmeos dentro do ano solar, e a indicação precisa dos Dias Sagrados dentro do calendário Badí’.

Teerã, local de nascimento de Baháulláh, foi definido como base para a reaização de cálculos astronômicos que determinaram o momento do equinócio vernal no hemisfério norte e consequentemente o dia do Naw-Rúz. A celebração do ano novo bahá’í será utilizada para estabelecer o alinhamento de outros calendários com o calendário Badí’ e o número de dias do Ayyám-i-Há irá variar de acordo com o período do equinócio vernal. Calendários contendo esses ajustes para os próximos 50 anos foram preparados pelo Centro Mundial e serão enviados às Assembléias Espirituais Nacionais. Em 2015 a data será celebrada em 21 de março.

Considerando esses cálculos, a partir do ano que vem o Nascimento do Báb e o Nascimento de Bahá’u’lláh serão comemorados no primeiro e segundo dia após o advento da oitava lua nova depois do Naw-Rúz. Isso resultará no deslocamento dos Aniversários Gêmeosa cada ano entre os meses de Mashíyyat, ‘Ilm e Qudrat do calendário Badí’, ou entre outubro e novembro do calendário gregoriano, utilizado no Brasil. No próximo ano, o aniversário do Nascimento do Báb será no dia 10 de Qudrat e o aniversário do Nascimento de Bahá’u’lláh no dia 11 de Qudrat. 

Os demais Dias Sagrados foram fixados dentro do calendário solar de acordo com as declarações  de Bahá’u’lláh, ‘Abdu’l-Bahá e Shoghi Effendi. Naw-Rúz, 1 de Bahá; o Festival do Ridván, 13 de Jalál a 5 de Jamál;  a Declaração do Báb, 8 de Azamat; a Ascensão de Bahá’u’lláh, 13 de Azamat; o Martírio do Báb, 17 de Rahmat; o Dia do Convênio, 4 de Qawl; e a Ascensão de ‘Abdu’l-Bahá, 6 de Qawl.


 O calendário Badí’ é um calendário solar com 365 dias. Os anos são compostos por 19 meses de 19 dias cada, adicionado a um período chamado "Dias Intercalares"(são 4 dias, e 5 quando é ano bissexto), entre o 18° e o 19° mês (26 de Fevereiro a 1 de Março). O Calendário bahá'í foi instituído pelo Báb, posteriormente confirmado por Bahá'u'lláh. Cada mês possui um nome específico, ressaltando alguns dos atributos de Deus.

 

Leia essa e outras matérias na edição 38 do Bahá'í Brasil

RSS

Para subscrever a nossa feed RSS de notícias clique aqui