Funeral

Funeral

Clique nos links abaixo para conhecer outras leis bahá'ís

Oração
Casamento
Educação dos Filhos
Não-envolvimento em Política Partidária
Jejum
Álcool e Outras Drogas
Funeral

A Oração de Finados é a única oração obrigatória bahá'í que deve ser recitada em congregação; deve ser lida por apenas um crente enquanto todos os presentes permanecem em pé e em silêncio. Bahá'u'lláh esclareceu que a Oração de Finados é exigida somente na morte de um adulto (maior de 15 anos), que a recitação deve preceder o sepultamento do corpo, e que não é obrigatório volver-se ao Qiblih quando ela for recitada.

A Casa Universal de Justiça esclarece que é importante informar os crentes sobre as Leis Bahá’ís relacionadas com o sepultamento e encorajá-los a fazer tudo ao seu alcance para assegurar que, após o seu falecimento, sejam sepultados de acordo com a Lei Bahá’í.

"Nem sempre é possível assegurar isto afirmando-o em um Testamento; portanto, as Assembléias devem consultar a respeito do assunto, procurando se necessário orientação legal, e tomar as melhores providências possíveis a fim de possibilitar que os bahá’ís sob seus cuidados, sejam sepultados do modo bahá’í."

A lei bahá’í de sepultamento diz, em resumo, que é proibido transportar o corpo do morto além da distância equivalente a uma hora de viagem do local da morte; que se deve envolver o corpo num sudário branco de seda ou algodão e colocar em seu dedo um anel com a inscrição: “Vim de Deus e a Ele regresso, desprendido de tudo menos dEle, segurando-me ao Seu Nome, o Misericordioso, o Compassivo”; e que o ataúde deve ser de cristal, pedra ou madeira de lei. A Oração de Finados deve ser recitada antes do sepultamento. Como foi afirmado por ‘Abdu’l-Bahá e pelo Guardião, esta lei impede a cremação dos mortos. A oração formal e o anel destinam-se aos que já alcançaram a idade da maturidade, isto é, 15 anos.

Saiba mais!

Para se aprofundar mais sobre o tema, leia a compilação Funeral Bahá'í, da Editora Bahá'í do Brasil.

A Casa Universal de Justiça esclarece que, no Ocidente, "a única exigência atualmente obrigatória para o sepultamento é enterrar o corpo (não cremá-lo, nem embalsamá-lo), não transportá-lo a uma distância superior a uma hora de viagem do lugar do falecimento, e recitar a Oração de Finados se a pessoa falecida for um crente com idade acima de 15 anos".

O corpo deve ser tratado com a máxima honra e respeito:

"Como esta estrutura física é o trono do templo interior, qualquer coisa que aconteça a esta parte física é por ele sentida. Na realidade, o que deleita em alegria ou se entristece com dor, é essa parte interior, e não o próprio corpo. Já que este corpo físico é o trono sobre o qual o templo interior é estabelecido, Deus tem ordenado que se preserve o corpo no grau possível, de modo que nada seja experimentado que possa causar repugnância. O templo interior contempla sua estrutura física, a qual é seu trono. Assim, se a esta se mostra respeito, é como se aquele fosse o recipiente. O inverso é também verdade."

 - O Báb