Curso Desenvolvimento Espiritual Integral à Luz dos Ensinamentos da Fé Bahá'í



Segunda Parte - Quinta Lição
OS PRINCÍPIOS DA ORDEM MUNDIAL


A igualdade de direitos e oportunidades para homens e mulheres

Considerando o tempo e o local nos quais Bahá'u'lláh proclamou Seus princípios, este, possivelmente, foi o mais revolucionário e palpitante de todos eles. Foi também uma mulher bahá'í uma das primeiras a lutar pela igualdade dos direitos da mulher e sua emancipação na sociedade. Seu nome é Táhirih. Viveu na Pérsia, onde foi martirizada no ano de 1848. A história de sua vida é linda e dramática.

Homens e mulheres não são iguais. Têm funções diferentes. Mas devem exercê-las com iguais direitos e oportunidades para que haja o equilíbrio social e harmonia funcional entre casais, nas famílias e na sociedade.

Na Fé Bahá’í tal princípio já é aplicado há mais de cem anos, sendo um dos postulados maisfirmemente defendidos pelos bahá’ís.

A adoção de um idioma auxiliar internacional

Em todo o mundo não há nada mais importante do que ser compreendido pelo semelhante, pois disso depende o progresso da própria civilização.

Desde a proclamação desse princípio por Bahá'u'láh, foram inventados o Esperanto, o Inglês Básico, e mais algumas línguas mundiais. Diz 'Abdu'l-Bahá que: A unidade da língua transformará o gênero humano e unirá o Leste e o Oeste em espírito de irmandade e amor. A unidade do idioma mudará este mundo de muitas famílias em uma única família . Este idioma internacional auxiliar reunirá as nações sob um só estandarte, como se os cinco continentes do mundo se tivessem tornado um só, e então o intercâmbio mútuo de pensamento será possível para todos. Removerá a ignorância e a superstição, uma vez que toda criança, de qualquer raça ou nação, poderá prosseguir os estudo da ciência e da arte, não necessitando senão de duas línguas: a da pátria e a internacional. 13

'Abdu’l-Bahá diz, também, que tal idioma mundial auxiliar terá de ser compilado por uma comissão internacional. A Fé Bahá’í ainda não adotou nenhum idioma oficial. Aprova integral-mente este princípio, mas deixa para o Governo Mundial do futuro escolhê-lo na época devida.

A harmonia entre a Religião e a Ciência

Este princípio bahá'í já foi mencionado na 3a lição. Cabe acrescentar que este princípio da Fé Bahá’í harmoniza os postulados da Ciência com os da Religião, cada qual em seu próprio campo de ação, mas complementares entre si e perfeitamente harmônicos no trato do dia-a-dia.

A Religião, livre do fanatismo e da superstição vê na Ciência um campo definido e claro do espírito humano. A Ciência, por sua vez, na busca dos fatos da vida, incorpora em seu acervo as verdades que a Religião revela.

Abolição dos extremos de pobreza e riqueza

Também chamado de "solução espiritual do problema econômico", é este um dos princípios mais práticos e necessários para a solução dos problemas humanos ligados à economia, ao trabalho e ao bem-estar social dos povos. Diz a Fé Bahá'í que, nos dias atuais, nenhuma outra forma existe para resolver os problemas e as dificuldades da economia - a nível nacional ou internacional - a não ser a que trate da economia num contexto mundial, integran-do todas as nações, pobres e ricas, desenvolvidas ou em desenvolvimento.

Taxas alfandegárias, manipulação de moedas, monopólio de matérias-primas e salários baixos são os grandes sabotadores da prosperidade mundial. Neste mundo moderno, todos necessitam uns dos outros. É no intercâmbio justo e harmonioso das riquezas que se chegará à verdadeira unidade mundial e cooperação mútua entre as nações.

A Fé Bahá’í determina que todos devem ter uma profissão útil, e que além do salário, os empregados devem ter uma participação nos lucros da empresa, princípio esse que já consta há muitos anos na Constituição brasileira. Outros princípios para solucionar o problema econômico são o imposto de renda graduado, já adotado por muitos países, inclusive o Brasil, e a seguridade social, que implica assegurar condições mínimas de vida a todos os cidadãos pelo "tesouro comum".

Governo Federativo Mundial

É o destino glorioso da humanidade chegar ao reconhecimento do que Bahá'u'lláh afir-mou: A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos. Para conseguir a paz mundial verdadeira, para se harmonizar os interesses econômicos das nações, alcançando todos os povos os mais altos níveis de riqueza e bem-estar social - é vital que tenhamos uma administração mundial em perfeito funcionamento e na qual os interesses de todas as nações sejam perfeitamente reconhecidos e cuidados com perfeita Justiça.

Para tanto, é imprescindível haver um Governo Mundial, com um executivo mundial, um parlamento mundial, uma força policial mundial, supra-nacional, para manter a ordem inter-nacionalmente acima de injunções nacionalistas.

Tal Governo Mundial, e seus órgãos necessários, terá a participação de representantes de todos os povos e raças, devendo ser, realmente, uma representação fiel e estrutural da humanidade inteira.

Um Tribunal Mundial

Já existem no mundo alguns órgãos judiciais internacionais. O Tribunal Mundial surgirá naturalmente, no desenvolvimento das relações internacionais entre as nações. É uma necessidade indiscutível, que Bahá'u'lláh já previu e determinou fosse criado há mais de cem anos passados.

As nações não devem buscar na guerra a solução dos problemas de segurança. Devem recorrer ao Tribunal e este dará a solução justa, isenta de preconceitos ou de pressões políticas ou econômicas de qualquer nação, pois o Tribunal Mundial será apoiado pelo Governo Mundial, que terá a seu mando uma força policial internacional, para agir firmemente, caso necessário, fazendo cumprir a decisão do organismo mundial, supra- nacional.

A Paz Universal

Nunca, até hoje, se alcançou na terra a tão sonhada paz universal. Porém, com a aplicação dos princípios bahá'ís em todo o mundo, aceitos e praticados pelos indivíduos, pelas famílias, pelos estados, pelas nações, e pelas instituições internacionais existentes e as que ainda serão criadas - com certeza chegaremos à verdadeira e permanente PAZ UNlVERSAL - alvo máximo nesta fase do desenvolvimento humano no planeta. É a grande promessa de Bahá'u'lláh à humanidade e em cuja direção trabalham todos os bahá’ís, no mundo inteiro.


<-- Quarta Lição | Home | Sexta Lição -->



Webmaster - Comunidade Bahá'í do Brasil