Instituições Globais

Ação Social / Princípios em Ação / Instituições Globais

Instituições Globais

Foto: Participante brasileira de delegação bahá'í para a Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres concede entrevista sobre ações realizadas no Brasil.

Inspirada no princípio da unicidade da humanidade, a Comunidade Bahá'í do Brasil promove ativamente uma abordagem global para os desafios enfrentados pelo planeta."Que a vossa visão seja de âmbito mundial, e não se limite a vós mesmos", conclamou Bahá'u'lláh.

Ação Social

Empoderamento de Pré-Jovens

Círculos de Estudo

Educação Espiritual para Crianças

Reuniões de Oração e Meditação

Instituto Ruhi de Capacitação

Desenvolvimento Socieconômico

Leia também:

Política: entre os limites da transformação social e do partidarismo

Superando a Corrupção

A Promessa da Paz Mundial

A Prosperidade da Humanidade

Momento Decisivo para Todas as Nações

Ao mesmo tempo em que temos orgulho de ser brasileiras e brasileiros e permanecemos leais ao nosso país, reconhecemos que os maiores problemas da humanidade não podem ser resolvidos por ações isoladas. Acreditamos que os povos de todos os países necessitam trabalhar juntos pelo bem-estar de todos os seres humanos.

Há mais de um século, Bahá'u'lláh instou os líderes do mundo para que estabelecessem um sistema representativo de governança global, baseado no princípio da segurança coletiva. Tal sistema englobaria todas as nações do mundo e ofereceria as bases para uma paz duradoura e universal.

Acreditamos que a Organização das Nações Unidas (ONU) – e antes dela, a Liga das Nações – representa um esforço grandioso para a unificação do planeta, e ativamente apoiamos seu trabalho. A comunidade bahá'í brasileira é representada junto à ONU pela Comunidade Internacional Bahá'í, que desde 1946 oficialmente representa 182 escritórios nacionais bahá'ís, atuando em nome dos bahá'ís de todo o mundo, participando de inúmeras reuniões e conferências nas Nações Unidas. Em 1948, foi reconhecida como organização não-governamental com status consultivo junto ao Conselho Econômico, Social e Cultural da ONU e, nas décadas seguintes, marcou presença qualificada nas principais conferências internacionais ligadas aos temas da promoção do avanço das mulheres, dos direitos humanos, da sustentabilidade e do desenvolvimento, e da promoção da igualdade racial. Defendemos também a reforma da ONU e outras instituições internacionais a fim de tornar a visão global expressa por Bahá'u'lláh uma realidade cada vez mais satisfatória. 

A Comunidade Bahá'í Mundial

Quer saber mais sobre a comunidade bahá'í mundial?

Acesse www.bahai.org.

Em 1986, a Comunidade Bahá'í do Brasil foi agraciada com o título de Mensageira da Paz pelas suas contribuições durante a década das Nações Unidas para a educação para a paz. Em 1992, teve papel destacado durante a Conferência Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento, a ECO-92, realizada na cidade do Rio de Janeiro. Em 2001, participou da delegação oficial do Brasil para a Conferência Mundial contra o Racismo, realizada em Durban, África do Sul. Durante a primeira década da educação em direitos humanos (1996-2005), auxiliou o governo brasileiro no processo de mobilização para a elaboração do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos, tendo realizado diversas ações neste âmbito desde então.

Da mesma maneira, trabalhamos ativamente nos processos de construção de uma identidade regional, apoiando as ações no âmbito do Mercosul, UNASUL e outros blocos regionais. Além disto, participamos de reuniões que visam disseminar pontos de vista associados às populações do sul do mundo, ajudando na formulação de políticas e programas que trazem essa perspectiva a uma comunidade internacional muitas vezes dominada pelos países desenvolvidos do norte.