A Comunidade

A Comunidade

Indígenas realizam capacitação para o serviço, 2012

A comunidade bahá'í brasileira é composta de indivíduos das mais diversas etnias, residentes em mais de 1.300 municípios em todas as regiões do Brasil, representando um dos mais diversos conjuntos de pessoas em nosso país.

Tal diversidade se estende para os níveis regionais e municipais, à medida em que pessoas de uma grande variedade de origens, idades, profissões e níveis educacionais se reunem em torno de objetivos comuns: adorar ao Criador, promover a paz e a unidade, e servir à humanidade. 

Somos Bahá'ís

Clique aqui e conheça o perfil de alguns indivíduos que estão contribuindo para a melhora do nosso país.

Seja em uma área rural isolada no meio da Amazônia brasileira ou em um centro cosmopolita na região Sudeste do país, as estruturas que governam os ritmos e rotinas da vida comunitária bahá’í são ao mesmo tempo flexíveis o suficiente para acomodar esta diversidade e ao mesmo tempo fortes o suficiente para manter a unidade essencial da Fé, que de maneira única entre todas as grandes religiões, resiste contra as tendências divisivas de seitas e subgrupos.

Jovens participam de conferência no Rio Grande do Sul

O resultado é uma rica vida comunitária. As comunidades bahá’ís de qualquer tamanho significativo promovem não apenas uma vasta gama de atividades – desde atividades de ação social de base comunitária até projetos de desenvolvimento econômico – como também os indivíduos dentro das comunidades bahá’ís são parte de grupos alegres de amigos que atuam em apoio mútuo e que, apesar de apresentarem por vezes enormes diferenças de origem, encontram bases comuns em seus altos ideais e nos princípios da Fé.

Círculo de Estudos, RJ

Um bahá'í brasileiro uma vez observou, num encontro realizado durante uma reunião bahá’í nacional, uma cena que ilustra este senso de unidade na diversidade. "Eu via três pessoas que estavam em pé juntas, discutindo questões sobre o desenvolvimento da comunidade,” disse ele. "Uma era uma mulher que vendia entradas para um circo na Bahia. Ela é analfabeta, mas ainda assim é muito articulada. Uma segunda pessoa era um indígena, da tribo Kariri-Xocó no estado de Alagoas. E a terceira era um homem de origem iraniana, que tem PhD em engenharia nuclear."

Apresentação Artística no Centro Educacional Soltaniéh, SP

"O que me impressionou foi como isso seria incomum em muitos lugares, onde muitas vezes sentimos que somente as pessoas que tiveram estudo são articuladas e capazes de discutir questões importantes," disse o observador. "Mas isso não é verdade entre os bahá’ís. Nós aceitamos que todas as pessoas são iguais, e que todas – sejam elas altamente educadas ou não – podem e devem participar em discussões sobre coisas como o futuro de suas comunidades."

História da Fé Bahá'í no Brasil

Saiba mais sobre essa comunidade nacional, que teve início em 1921 com a chegada de uma jovem seguidora de Bahá'u'lláh ao Porto do Rio de Janeiro.

No nível local, a vida comunitária bahá’í é administrada pela Assembleia Espiritual local, uma estrutura administrativa eleita de maneira livre que guia e administra os assuntos da comunidade como um todo. Desta maneira, a governança nas comunidades bahá’ís surge das suas próprias bases.

Aula para Crianças, 2010

As atividades regulares das comunidades bahá’ís incluem grupos de empoderamento de pré-jovens, aulas de educação espiritual para crianças, reuniões devocionais, círculos de estudo, discussões sobre temas globais, eventos sociais, o respeito a dias sagrados, casamentos e funerais. Algumas comunidades locais administram ainda projetos de desenvolvimento educacional, econômico ou ambiental. Tais empreendimentos variam desde o oferecimento de educação superior de base comunitária até pequenos projetos de serviço idealizados pelos participantes dos grupos de pré-jovens.

Desenvolvimento Comunitário

Conheça algumas das atividades realizadas pelos bahá'ís em todo o Brasil.

O centro da vida comunitária bahá’í são as Festas de Dezenove Dias. Realizada a cada 19 dias, a Festa marca o início de um novo mês no calendário bahá'í é o local de reunião regular de adoração da comunidade – e muito mais. Aberta tanto a adultos como crianças, a Festa é uma reunião regular que promove e sustenta a unidade da comunidade bahá’í local. Sua programação contempla sempre três elementos: devoção spiritual, consulta administrativa e congraçamento social. Desta maneira, a Festa combina adoração religiosa com governança comunitária e lazer.

Seu programa, no entanto, é adaptável a uma grande variedade de necessidades culturais e sociais. Muitas vezes há apresentações musicais, e a música reflete o ambiente geográfico e cultural. Na Bahia, por exemplo, a Festa pode contemplar música num estilo influenciado pelo rufar dos tambores afro-brasileiros, ao mesmo tempo em que no Mato Grosso do Sul as canções podem ter melodias de inspiração sertaneja.

Reunião de Orações, 2008

O uso da palavra "festa" pode parecer implicar que uma grande refeição seja servida. Mas isso não necessariamente acontece. Apesar de comidas e bebidas serem geralmente servidas, o termo na verdade sugere que a comunidade deve desfrutar de um "banquete espiritual" de devoção, companhia e unidade. Bahá'u'lláh ressaltou a importância das reuniões a cada dezenove dias "para unir os corações", mesmo que só houvesse água para oferecer aos participantes.

Monumentos e Outras Referências Geográficas

Veja imagens de alguns monumentos e outras referências geográficas relacionadas à presença bahá'í em diferentes cidades brasileiras.

Durante o programa devocional, são lidas em voz alta seleções dos escritos bahá'ís e frequente de outras religiões também. Segue-se uma discussão geral, permitindo que todos os membros possam se manifestar acerca dos assuntos da comunidade e tornando a Festa uma "arena de democracia nas raízes da sociedade". A Festa termina com um período de socialização em que os participantes têm a oportunidade de estreitar laços de amizade.

Mulheres Negras participam de Consulta sobre Igualdade Racial, 2011

A Festa tem a finalidade de aproximar os bahá'ís e suas famílias. Contudo, as comunidades bahá'ís não são grupos isolados da sociedade em que estão inseridos. Na verdade, Bahá'u'lláh encorajou Seus seguidores a se envolverem completamente com o restante da humanidade. A maioria dos bahá'ís levam vidas que refletem e interagem harmoniosamente com a sociedade à sua volta – seguindo com suas profissões, cuidando de suas famílias, participando nos assuntos locais – destacando-se, talvez, por seu forte comprometimento com os altos padrões morais e éticos que são encorajados pela Fé.

Em Goiânia, por exemplo, há muitos anos um grupo de bahá'ís realiza a Semana Anual da Paz, durante a qual promovem diversas ações junto à sociedade local para chamar a atenção do público e das autoridades locais para temas de promoção da paz, da não-violência, do diálogo inter-religioso e outros assuntos afins.

Tem alguma pergunta?

Se você gostaria de saber mais sobre algum tema específico, acesse nossa página de Perguntas Frequentes.

As comunidades bahá'ís costumam trabalhar em redes que se capilarizam nos níveis local, nacional e internacional – todos eles servindo para conectar o indivíduo e sua participação no nível local com as grandes questões globais de nosso tempo. Muitas comunidades bahá'ís locais promovem seminários locais, painéis de discussão ou mesmo pequenas reuniões em suas casas sobre temas tais como a igualdade entre mulheres e homens, a necessidade de se eliminar o racismo, ou a importância de se promover os direitos humanos. 

Plantio de árvore no Parque do Ibirapuera, SP

Em 2012, durante a Rio+20, por exemplo, a comunidade bahá'í brasileira promoveu uma série de atividades durante a Cúpula dos Povos, evento paralelo organizado pela sociedade civil no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Entre outras ações, membros da comunidade ajudaram na organização de atividades auto-gestionadas voltadas para o aprofundamento da compreensão acerca da necessidade de se erradicar os extremos de riqueza e pobreza e foram uma das forças impulsionadoras por trás da Tenda Religiões por Direitos, que promoveu intensos debates acerca do papel social das religiões no processo de desenvolvimento. 

Quer encontrar os bahá'ís em sua cidade?

Envie-nos uma mensagem que entraremos em contato!

A participação em eventos deste porte e o envolvimento de indivíduos, por meio de seu trabalho, com questões globais no nível local, permite que os membros da comunidade bahá'í brasileira sintam-se parte de algo com um propósito muito maior. Ser parte do mundo todo é uma grande parte de nossa visão!

 

Bahá'ís no Brasil | Encontre Bahá'ís Perto de Você | História da Fé no Brasil

Somos Bahá'ís (Perfis) | Monumentos e Outras Referências Geográficas